Home / Notícias / Cidade / Justiça obriga DNIT a efetuar reparos na BR 356, no trecho entre Muriaé e Ervália

Justiça obriga DNIT a efetuar reparos na BR 356, no trecho entre Muriaé e Ervália

Uma decisão judicial obriga o Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT) a construir três pontes na BR 356 e efetuar reparos emergenciais na rodovia federal, no trecho entre Muriaé e Ervália.

Segundo a decisão judicial, divulgada pelo Ministério Público Federal (MPF), o DNIT deverá construir pontes sobre córrego Turvão, no km 213, sobre o ribeirão do Bagre, no km 218, e sobre o Rio Preto, no km 243.

Ainda de acordo com a decisão, o DNIT fica obrigado a efetuar reparos emergenciais na BR 356, no trecho entre Muriaé e Ervália. A BR 356 é a principal via de ligação entre os municípios de Muriaé e Viçosa, contando com um intenso fluxo diário de veículos comerciais, domésticos e até oficiais, como ambulâncias e viaturas.




A ação do MPF foi ajuizada em novembro de 2012 e relatava uma situação de abandono deste trecho. Em muitos locais, não havia pavimentação asfáltica e os motoristas transitavam no chão de terra batida. Os buracos e lamaçais ocasionavam frequentes acidentes, impedindo o tráfego na região e colocando em risco a segurança dos usuários. Também não existia sinalização, proteções laterais e estrutura minimamente adequada para o trânsito de veículos.

Passados dois anos após o ajuizamento da ação, a situação continua a mesma. Recentemente, o juiz federal de Muriaé realizou uma inspeção judicial no local e constatou “a extrema dificuldade com que veículos pesados atravessavam a ponte improvisada existente no Km 244”, dificuldade que se “torna risco iminente para patrimônios e vidas humanas por ocasião de períodos chuvosos”.

Fonte: Guia Muriaé, com informações de O Tempo / Foto: Silvan Alves




Confira também

Alunos de escolas municipais serão contemplados com campanha “Papai Noel dos Correios”

A campanha “Papai Noel dos Correios”, que incentiva a adoção de cartinhas para presentear crianças, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *