Muriaé vai reabrir comércio em horário normal e espaços públicos como praças e campos de futebol

A cidade de Muriaé foi incluída na última semana na chamada Onda Verde do programa Minas Consciente, que norteia as deliberações sobre o funcionamento dos estabelecimentos durante a pandemia do coronavirus. Nesta quarta-feira (9), o Comitê Gestor Covid-19 realizou uma reunião para deliberar sobre o funcionamento dos estabelecimentos em Muriaé.

Dentro da Onda Verde, Muriaé tem a possibilidade de reabertura de mais estabelecimentos, de acordo com as orientações do Minas Consciente. Desta forma, o Comitê Gestor autorizou o funcionamento de vários estabelecimentos.

Na live, o prefeito Grego adiantou a reabertura do comércio no horário normal e a reabertura de espaços públicos (exemplo Lagoa da Gávea) e campos de futebol. A lista completa de estabelecimentos bem como normas será divulgada amanhã.

A Onda Verde do Minas Consciente prevê:

– Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo
– Cinemas, bibliotecas, museus, arquivos
– Parques, zoológicos e jardins
– Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê
– Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca
– Bares com entretenimento (shows e espetáculos)
– Serviços de colocação de piercings e tatuagens

Embora Muriaé esteja autorizada para funcionar nesta Onda, ainda depende de liberação da Prefeitura Municipal para cada comércio funcionar, inclusive a forma como irá funcionar.

O prefeito Grego ressaltou que Muriaé foi a única cidade da região que conseguiu avançar para a Onda Verde. “Isso mostra que todas as decisões que tomamos antes foram acertadas”, disse.

A recomendação das autoridades é que a população continue usando máscara e fazendo higienização, sobretudo com álcool em gel, pois ainda não há vacina para a doença. Só saia de casa em caso de necessidade e evite aglomerações.

Fonte: Guia Muriaé


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre