Projeto de praça de lazer na Lagoa da Gávea é aprovado em Muriaé

A Prefeitura de Muriaé pretende criar uma praça de lazer na Lagoa da Gávea. O projeto foi aprovado pelo Conselho Municipal de Defesa e Conservação do Meio Ambiente (Codema), na última sexta-feira (15). Na reunião, os conselheiros votaram por unanimidade a favor da proposta. O objetivo da Administração é criar um local de lazer e confraternização para as famílias da cidade, de forma que adultos e idosos possam praticar atividades físicas e as crianças tenham um local para brincar.

O projeto envolve pista de caminhada com 678 metros de extensão, playground, bancos, luminárias, canteiros e paisagismo. O local, que é considerado patrimônio ambiental, será cercado por grades para ampliar proteção e receberá um portal de entrada. “Um dos pontos mais bonitos da cidade passará a oferecer uma praça de lazer para os muriaeenses. Aquela área faz parte da reserva do Horto Florestal, onde já implantamos a Secretaria de Meio Ambiente. A praça ficará ao lado da Polícia Ambiental e do Corpo de Bombeiros, sendo um lugar ideal para realizar caminhadas, com um espaço seguro para a prática de exercícios”, disse o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Manoel Carvalho.

“Será um ambiente para as famílias muriaeenses”, afirma prefeito

O projeto arquitetônico será construído com recursos próprios da Prefeitura para proteger a reserva ambiental da Gávea, além de inaugurar um espaço de confraternização para o bairro que não possui área comum para moradores. “Nós vamos realizar este sonho para a cidade. Numa extensão de floresta, teremos uma linda e harmoniosa área de lazer, para que todos possam aproveitar. Será um ambiente para as famílias muriaeenses. Com a criação de novas áreas verdes, estamos construindo um caminho para valorizar o meio ambiente e promover qualidade de vida”, declarou o prefeito Grego.

Fonte: PMM


Um Comentário

  1. Não faz sentido existir duas àreas de lazer a 300metros uma da outra.
    Uma revitalização da área seria bem vinda(limpeza), mas criação de praça, sendo que o atual secretario não da conta de cuidar sequer do horto que é o seu local de trabalho.
    Todos os bichos morreram (espero que não tenha sido de fome)
    O lago com peixes ornamentais acabou.
    Sequer é comprado sacos plásticos para fazer mudas de plantas do viveiro.
    Além disso, a proximidade com bombeiro e PM do meio ambiente não afasta o problema de segurança publico que será criado com essa “praça no meio do nada”. Exemplo disso, é a pista de SKATE que virou um ponto de droga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo