Home / Notícias / Cidade / Sem estoque nos depósitos, botijão de gás de cozinha chega R$ 150 em Muriaé

Sem estoque nos depósitos, botijão de gás de cozinha chega R$ 150 em Muriaé

Em meio a crise de desabastecimento provocada pela paralisação dos caminhoneiros, os depósitos de gás estão sem estoque em Muriaé. Algumas pessoas que ainda têm gás de cozinha estão vendendo a botija por até R$ 150, valor este 100% mais caro do que o preço praticado por alguns estabelecimentos antes do início da greve dos caminhoneiros.




O PROCON alerta que aqueles que forem denunciados podem ser multados pelo preço abusivo e ainda presos por crime contra a economia popular. Diversos casos já foram registrados pelo país, tanto com prisões em flagrante e também com multas pesadas, como a que recebeu um comerciante em Campina Grande, na Paraíba. Pelo preço abusivo, a multa girou em torno de R$ 30 mil, segundo o PROCON.

Nessa terça-feira (29), além de combustíveis, a Polícia Militar de Minas Gerais também passou a escoltar caminhões de gás. A Associação Brasileira dos Revendedores de GLP espera que o produto comece a chegar no mercado da capital e do interior de Minas já nesta quarta-feira (30).

Fonte: Guia Muriaé

Confira também

Ações para comemorar o Dia da Árvore são feitas em Muriaé

O Dia da Árvore, celebrado nessa sexta-feira (21), foi comemorado com várias atividades em Muriaé, …

2 comentários

  1. Acho que cabe, também, por parte do jornalismo essa denúncia ao Procon. Aumento razoável é uma coisa, pratica abusiva de preço é outra. Cadeia nesses corruptos (sim, também são corruptos abusivos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *