Home / Notícias / Educação / Alunos de Medicina do UNIFAMINAS protestam contra suposto aumento abusivo de mensalidades

Alunos de Medicina do UNIFAMINAS protestam contra suposto aumento abusivo de mensalidades

Acadêmicos de Medicina do UNIFAMINAS Muriaé realizaram uma manifestação pacifica, na manhã desta quarta-feira (25), contra um suposto aumento abusivo das mensalidades do curso. “A mensalidade está aumentando em média de 10% a 15% ao ano e a previsão é que terminemos o curso pagando R$ 13 mil de mensalidade. Hoje pago R$ 7.200, mas com o reajuste irei pagar R$ 7.900 no próximo ano”, afirmou Emerson Duarte, do 2º período.

A manifestação reuniu alunos de todos os períodos do curso de Medicina. Ainda de acordo com os acadêmicos, a instituição dá um desconto que seria apenas para “maquiar” o valor final da mensalidade. “É muito importante esse protesto, pois por muitos anos o curso de Medicina era apenas para ricos e isso foi mudando com o passar do tempo. Sonhamos em ser médicos e esse aumento está frustrando o sonho de muitos, que já abandonaram o curso por não terem mais como pagar a mensalidade”, disse Luana Cruz, também do 2º período.




Em nota de esclarecimento, o Centro Universitário afirma que o aumento está dentro da legalidade. “O UNIFAMINAS informa que o reajuste do valor da mensalidade do curso de medicina está de acordo com o estabelecido no contrato firmado entre a instituição e os alunos. A diretoria permanece à disposição para conversar com os estudantes e esclarecer quaisquer questionamentos”, diz a nota.

A manifestação teve início por volta das 7h e seguiu até às 9h, sendo acompanhada de perto pela Polícia Militar. Hoje à tarde, os manifestantes vão se reunir com representantes da instituição para discutir o assunto. Caso não haja acordo, eles prometem retornar com o protesto.

Fonte: Guia Muriaé




Confira também

IF Muriaé abre inscrições para Programa de Estágio Remunerado

A Coordenação de Gestão de Pessoas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do …

Um comentário

  1. Todo protesto pacífico é válido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *