IF Muriaé: ex-aluna do PROEJA vira estudante de Administração e conta sua história em livro



Aos 57 anos, a história de vida e de superação da muriaeense Arminda Lúcia de Oliveira Silva foi publicada em um livro.

Ex-aluna do PROEJA (Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos), ela cursa atualmente Administração no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG) – Campus Muriaé. As aulas são a noite, sendo que durante o dia ela trabalha como auxiliar de serviços gerais.

Arminda teve sua história de sucesso publicada no livro “Histórias que Merecem ser Sontadas – PROEJA 10 anos”. A obra é uma parceria da Faculdade de Educação da UFRGS com os Institutos Federais – Farroupilha, Rio Grande do Sul e Sul-Rio-Grandense – e com o Fórum Estadual de EJA do RS. A coletânea reúne textos de escrita criativa de estudantes – em curso e/ou egressos/as do PROEJA da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica – com a parceria educativa de professoras e professores, no marco dos 10 anos do PROEJA no Brasil.




No texto, orientado pelos professores Roberta Brangioni Fontes e Natalino da Silva de Oliveira, Arminda conta a sua trajetória acadêmica e ressalta a importância do PROEJA para suas conquistas pessoais.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do IF Muriaé

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.