Escritores de Muriaé recebem medalha de reconhecimento por seus trabalhos

A Medalha Itabajara Catta Preta foi entregue para Andréa do Vale e professor Luiz Gonzaga nesta quarta-feira (25) como forma de agradecer os escritores que desenvolvem a literatura de Muriaé. A homenagem realizada na Biblioteca Vivaldi Wenceslau Moreira foi criada pela Prefeitura Municipal, por meio da Fundarte, como reconhecimento por trabalhos literários que promovem a cultura na cidade.

O nome da medalha foi escolhido para prestigiar Itabajara Catta Preta, o escritor que colaborou para a criação da Biblioteca Municipal de Muriaé nos anos de 1940. Itabajara veio de Divino do Carangola e fez família em Muriaé, desenvolvendo na cidade a sua carreira profissional e literária. Escreveu alguns livros na adolescência, como “Flor da Idade, que foi editado em 1941. Os homenageados foram escolhidos por unanimidade pela equipe técnica da Biblioteca Vivaldi Wenceslau Moreira.

O prefeito Grego, que foi representado no evento pelo chefe de Gabinete, Reginaldo Roriz, ressaltou a importância do trabalho dos autores. Reginaldo, usando a palavra, disse que, por ser jornalista, o prazer de prestar congratulações aos mestres literários é ainda maior. “Vocês, que deixam nos livros um pouco da realidade que a gente vive, colaboram muito com a formação de pensamentos de todos nós. Ler é ter a oportunidade de viajar em novas experiências. Convidamos todos a virem à biblioteca para apreciar os títulos que estão disponíveis para leitura”, observou o chefe de Gabinete.

Homenageados destacaram importância da literatura e da Biblioteca Municipal

Andréa do Valle, que também é professora e autora de sete livros, desenvolve ainda as funções de contadora de histórias e é atriz de filmes de curta metragem em Muriaé. “É uma honra receber a medalha que recebe o nome do fundador da Biblioteca. Este lugar aqui é a casa do saber, meu espaço preferido. Acho que todos devem ter sempre mensagens de otimismo. A palavra, se bem trabalhada, pode transformar o mundo”, ressaltou ela.

“É um orgulho pra gente que escreve receber uma medalha de honra ao mérito com o nome do criador da Biblioteca e escritor Itabajara Catta Preta. Um título deste é uma espécie de compensação para nós que escrevemos. Digo para todos: leiam, leiam e leiam muito. Não se deixem envolver pelos primeiros poemas que faz, mas tenham bons modelos. A congratulação é um incentivo para as pessoas que gostam de escrever. De uma hora para a outra poderá ser reconhecido e deixar o nome para a história”, disse o professor Luiz Gonzaga, autor de livros de poesias e de artigos para jornais diários da cidade.

Fonte: PMM


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre