Home / Notícias / Entretenimento e cultura / Virada Cultural promove 24 horas seguidas de arte em Muriaé

Virada Cultural promove 24 horas seguidas de arte em Muriaé

Muriaé viveu um marco em sua história no último fim de semana. Com 24 horas ininterruptas de atividades artísticas variadas, a I Virada Cultural promoveu lazer e entretenimento aos muriaeenses em diversos pontos da cidade. Iniciativa inédita na região, o evento foi promovido pela Prefeitura em comemoração aos 20 anos da Fundarte, órgão da Administração responsável pela realização de ações públicas de cultura e turismo.

A programação teve início às 8h de sábado (18), seguindo até o mesmo horário do dia seguinte. A abertura foi na própria sede da Fundarte, com exposição sobre as duas décadas de história da instituição e apresentações musicais. No mesmo horário, a Escola Municipal Professora Ionir Bastos Dias, no bairro Padre Tiago, recebeu atividades da Rua de Lazer, garantindo diversão para as crianças da comunidade.




O evento seguiu pela manhã com apresentações variadas de dança e música nos bairros São Francisco e Porto. No Centro, a Praça Coronel Pacheco de Medeiros, principal ponto histórico da cidade, foi transformada em Praça das Artes, recebendo exposições, feira de artesanato e gastronomia. O local foi também o ponto de partida para o Cortejo Artístico, que contou com a primeira participação da Banda Marcial de Muriaé após o retorno de suas atividades neste ano. A caminhada seguiu até a Praça João Pinheiro, onde já acontecia a concentração das escolas de samba de Muriaé, culminando com o desfile do Grupo Folclórico Santa Terezinha.

Programação aconteceu também em bairros e se estendeu madrugada adentro

À tarde, os principais centros culturais da cidade também ofereceram atividades gratuitas ao público. Prédios como o Grande Hotel Muriahe, o Memorial Municipal, a Biblioteca Pública e a sede da Academia Muriaeense de Letras receberam sessões de cinema, mostras dos alunos das escolas de audiovisual e artes da Prefeitura, feira do livro e exposições históricas e artísticas. O movimento também aconteceu em áreas fora da região central, com oficinas de arte promovidas pelo Sesc, exibição de filmes e presença dos movimentos Pró-Cultura e ID das Ruas nos Centros de Referência e Assistência Social dos bairros Santa Terezinha e São Joaquim.




A programação noturna e da madrugada começou lembrando o Dia Mundial da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, com palestra sobre “Protagonismo Negro na Literatura Brasileira” na Biblioteca Pública. Em seguida, as atenções voltaram-se novamente para a Praça Coronel Pacheco de Medeiros, onde a música seguiu até o início da manhã de domingo, com a participação dos vencedores do Festival Estudantil realizado em agosto, dos Violeiros de Muriaé, do grupo Ouro de Minas e de artistas muriaeenses de diversos estilos que puderam utilizar o Palco Aberto. O encerramento, já com o sol raiando novamente, ficou por conta das folias de reis da cidade, concluindo as 24 horas de atividades da Virada Cultural.

Eventos e inovações em cultura marcam ano em Muriaé




A diretora geral da Fundarte, Flávia Neves, festejou a oportunidade de poder celebrar os 20 anos da instituição. “Muita coisa aconteceu ao longo das últimas duas décadas e, neste primeiro ano da nossa gestão à frente da cultura de Muriaé, já temos muito para comemorar”, afirma. “A programação foi montada com muito carinho e pensando acima de tudo no bem estar dos muriaeenses. Porque nosso objetivo não é apenas fazer por fazer, mas sim fazer com zelo e dedicação, para que possamos construir um novo caminho para nossa cidade também na área cultural”, completa o prefeito Grego.

Vale lembrar que, em 2017, a Prefeitura de Muriaé, por meio da Fundarte, realizou ações como o pré-carnaval “Esquenta Muriaé” e duas edições do Festival Food Truck, promoveu a retomada do tradicional Festival de Música Estudantil e ampliou a parceria com o Circuito Vi Jazz & Blues, levando-o inclusive para o evento Gastronomia na Serra. Também conseguiu a inclusão da Biblioteca Pública ao programa “Conecta Biblioteca” e trouxe para a cidade espetáculos variados, como a peça “Farsa da Boa Preguiça”, inspirada na obra de Ariano Suassuna; e o show do grupo Dudu Lima Trio, considerado um dos principais nomes do jazz nacional.

Fonte: PMM


Confira também

Muriaé faz pontuação histórica em relação ao ICMS Patrimônio Cultural

Muriaé obteve no ano de 2019 (exercício 2021) a pontuação de 14,65 em relação ao …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Experimentoe o Novo Livre