Resumo da novela Sinhá Moça – 05/02 a 10/02



Confira o resumo dos próximos capítulos da novela Sinhá Moça (de 05 de fevereiro a 10 de fevereiro), exibida pelo Viva, e fique por dentro dos principais acontecimentos desta semana.

Capítulo 07 – segunda-feira, 05/02/2018

Rodolfo e Fontes comparecem a mais uma reunião secreta dos abolicionistas, onde ficam sabendo que Coutinho deu alforria a todos os escravos de sua fazenda. Rodolfo e Sinhá Moça conseguem ficar juntos algum tempo. Dimas diz a Frei Beto – que o reconheceu como o menino Rafael – que voltou a Araruna para buscar sua parte na herança do Barão, pois afinal é filho dele com uma escrava. Ferreira fica irritado quando Fontes lhe diz que Coutinho alforriou os escravos. Sinhá Moça conta para Rodolfo suas aventuras de menina.




Capítulo 08 – terça-feira, 06/02/2018

Rodolfo beija Sinhá Moça, que reage feliz, mas não o deixa ver sua alegria. Ricardo continua visitando Ana, no lugar de Rodolfo. Sinhá Moça volta à senzala para tentar tratar do outro olho de Fulgêncio, que já está perdendo totalmente a visão. Ela, no entanto, não consegue fazer nada, pois é chamada pelo pai, que acha que o casamento é o único caminho para tirá-la dessas idéias abolicionistas. Dimas escreve um artigo no jornal sobre Coutinho, que alforriou seus escravos. O Delegado, a mando de Ferreira, manda chamar Dimas na delegacia.

Capítulo 09 – quarta-feira, 07/02/2018

Dimas é preso, por desacatar a autoridade do Delegado, principalmente porque ele mostrou sua carta de alforria, revelando-se um ex-escravo, agora alforriado. Rodolfo e Fontes, espertamente, conseguem convencer o Barão de que o melhor seria soltar o rapaz, já que ele pode vir a se tornar um herói para a população. Dimas se vê livre de novo, para alegria de Juliana, que está apaixonada pelo rapaz. Inez e Manoel descobrem que Ana e Ricardo combinaram um encontro fora de casa. Dimas, agora, está disposto a escrever um artigo atacando diretamente o Barão de Araruna.

Capítulo 10 – quinta-feira, 08/02/2018

Sinhá Moça promete a Bastião que vai ensiná-lo a ler, escrever e outras coisas. Ferreira diz a Rodolfo que ele é o filho que gostaria de ter tido. Rodolfo consegue confessar a Sinhá Moça que, na verdade, ele é um abolicionista. Sinhá Moça não cabe em si de alegria e paixão por ele. Ricardo sonha com Ana do Véu, imaginando-a feia e banguela. Ele resolve, então, separar-se dela. Ferreira incentiva Rodolfo a apresentar o casamento com Sinhá Moça. Mário tem a idéia de fazer um clube abolicionista em Araruna.

Capítulo 11 – sexta-feira, 09/02/2018

Ana resolve se revoltar contra a mãe, dizendo que só vai à missa se tirar o véu. Mário vai à casa de Fontes para dizer que está pensando em criar um clube abolicionista em Araruna. Fontes diz que banca, desde que os pais dos rapazes assinem embaixo. Sinhá Moça está cuidando de Fulgêncio na senzala, quando entra Rodolfo e se emociona com o quadro. Rodolfo fica indignado quando vê dois escravos serem levados, quase mortos, para a delegacia. À noite, o soldado que tomava conta dos dois se espanta ao sentir uma pistola em sua nuca, de um mascarado misterioso.

Capítulo 12 – sábado, 10/02/2018

O estranho personagem encapuzado leva os escravos que estavam presos, soltando-os. Ninguém suspeita de qualquer pessoa da cidade. O Capitão vai à fazenda do Barão para fazer uma busca e ver se não é dali a pessoa que salvou os escravos. Frei José está completamente aturdido, porque o mascarado deixou os escravos fugitivos na casa paroquial. O mascarado escreve uma carta anônima para Mário, pedindo ajuda para os escravos. Sinhá Moça pede ao pai que Adelaide sirva como sua dama de companhia. Adelaide diz a Sinhá Moça que o pai dela corre perigo de vida com os escravos.

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.