Home / Notícias / Policiais / 47º BPM apresenta balanço de 2016

47º BPM apresenta balanço de 2016

Nessa quarta-feira (28), o 47º Batalhão de Polícia Militar apresentou um balanço operacional de 2016. A apresentação foi realizada pelo tenente coronel André Cotrim, sub-comandante do 47º BPM, e aconteceu durante um encontro com a imprensa.

O 47º BPM, sediado em Muriaé, é responsável pela segurança de 18 municípios, um total de 256.243 habitantes. Entre os principais desafios, está a extensa área de cobertura, de 4.448 quilômetros quadrados, grande parte desta área de zona rural.

Os dados apresentados levam em consideração o período de 1º de janeiro a 20 de dezembro. Neste período, no que diz respeito a crimes violentos (roubo, homicídio, estupro, extorsão), foram registradas 401 ocorrências na área do 47º BPM, deste total 217 crimes violentos em Muriaé. Em seguida aparecem as cidades de Divino (53), Carangola (41), Fervedouro (16) e Miradouro (14). Não foram registrados crimes violentos em Eugenópolis, Palma e Antônio Prado de Minas.




Neste mesmo período, os policiais do 47º BPM efetuaram 3.345 prisões, deste total 135 em decorrência de crimes violentos. Foi constatado que 70,57% dos crimes violentos praticados na região são de roubo consumado, em seguida aparecem homicídio consumado (11,46%), homicídio tentado (7,29%), estupro de vulnerável (4,17%), estupro (3,12%) e extorsão (3,39%).

Quanto a homicídios consumados, a PM registrou 15 assassinatos em Muriaé, 11 em Carangola, 6 em Divino, 4 em São Francisco do Glória e 3 em Miradouro. Não foram registrados homicídios em Laranjal, Tombos, Faria Lemos, Eugenópolis, Palma e Antônio Prado de Minas. “Trabalhar prevenção de homicídio é muito difícil, mas a PM busca identificar envolvidos que possam acabar se envolvendo nesse tipo de crime”, destacou André Cotrim.

Outros dados registrados neste período: 257 ocorrências de tráfico de drogas; 235 armas de fogo apreendidas; 177 veículos furtados, sendo 131 foram recuperados (74%).




O tenente coronel André Cotrim destacou os seguintes fatores que influenciaram na atividade de policiamento ostensivo na região: participação da comunidade com denúncias; envolvimento da sociedade organizada em atividade de prevenção criminal; motivação dos policiais militares; parceria e trabalho integrado com outros órgãos do Sistema de Defesa Social; e parceria com a imprensa.

Encerrando, o sub-comandante apresentou os desafios para o ano de 2017: ampliar a participação comunitária em atividades de prevenção criminal, potencializando reunições para discussão e busca de solução conjunta dos problemas de segurança pública locais; aumentar o alcance do policiamento rural; trazer a sede da 76ª Cia PM para a Praça João Pinheiro; desenvolver novos projetos junto à comunidade, voltados para o incentivo a prevenção criminal; em parceria com a Prefeitura de Muriaé, reforçar a atuação da PM na fiscalização do trânsito urbano e desenvolvimento de projetos de educação para o trânsito nas escolas; buscar junto ao comando da PM uma recomposição de efetivo e frota orgânica da Polícia Militar; trabalhar junto à comunidade ações de valorização do trabalhos do PMs que servem à população.




Entre estes desafios, o tenente coronel André Cotrim revelou que está previsto o 47º BPM receber pelo menos 13 novas viaturas em fevereiro de 2017 e que as negociações com a Prefeitura de Muriaé estão avançadas no que diz respeito a transferência da sede da 76ª Cia PM (que atualmente está localizada no Parque de Exposições Municipal), que passaria para onde funcionava o Centro de Especialidades, na Praça João Pinheiro, além de um convênio com o Poder Executivo para a PM atuar na fiscalização do trânsito na cidade.

Fonte: Guia Muriaé

Confira também

Detento é flagrado com 300 buchas de maconha no estômago em Muriaé

Nessa sexta-feira (16), um detento que retornava de saída temporária foi flagrado tentando entrar com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *