Home / Notícias / Policiais / Menores armados em Muriaé: situação preocupante para segurança pública

Menores armados em Muriaé: situação preocupante para segurança pública

Menores armados em Muriaé

Na tarde de segunda-feira (15), um adolescente foi detido, no bairro São José, após assumir a propriedade de três armas de fogo. A ação aconteceu após denúncia de que um tiro terim sido disparado próximo ao bairro Aeroporto. Com a chegada da Polícia Militar (PM), o menor, que estava em um terraço, ainda dispensou um revólver calibre 38, que foi encontrada no quintal, junto a outras duas armas.




Este é apenas mais um dos muitos casos em que menores são apreendidos portando armas de fogo na cidade. Quase diariamente, ao menos um caso deste tipo é encaminhado à Delegacia, onde as armas ficam em poder das autoridades, mas dificilmente os menores infratores permanecem detidos. A Lei, ao menos por enquanto, acaba os favorecendo. O fato se torna ainda mais grave levando-se em conta a grande parcela de participação de menores e jovens em crimes de homicídio ou outros atentados contra a vida.

De acordo com o comandante da 76ª Cia. PM, Capitão Sandro Josefino, o mercado de circulação de armas é dinâmico, mas a Polícia Militar realiza constantemente o trabalho de prevenção e repressão, a fim de retirar das ruas o maior número possível de armas de fogo. “Drogas e armas de fogo são os principais focos de ação da PM quanto ao trabalho preventivo. Sabemos que, se houver menos drogas em circulação e menos armas nas mãos das pessoas erradas, o número de crimes também cairá”, explicou.

A utilização de menores como “funcionários” do tráfico não é novidade: os traficantes usam a Lei a seu favor, entregando drogas e armas a estes adolescentes, já que não podem ser presos. A PM atua nas comunidades com programas preventivos, como o JCC e o Proerd, e também na repressão, em ações específicas e incursões na busca destas armas de fogo. “O mercado negro da distribuição de armas acaba abastecendo estes criminosos. Existem infratores costumazes, que vez ou outra são apreendidos com armas e, pouco tempo após serem liberados, já são flagrados caminhando armados novamente. A PM não descansará e permanecerá atuante, nos pontos críticos e em toda a cidade, buscando retirar este perigo das ruas”, garantiu Capitão Sandro.




Fonte: Jornal de Muriaé




Confira também

Polícia Civil de Muriaé prende suspeito de envolvimento em caso de corpo carbonizado

Nesta segunda-feira (11), a Polícia Civil de Muriaé prendeu um homem de 38 anos, suspeito …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *