Por ciúmes, traficante ordenou execução de frentistas em posto de Muriaé; um morreu e outro foi baleado

A prisão em flagrante do suspeito de ser o mandante da prática criminosa e de outro envolvido ocorreu na terça-feira (22/3), após ação conjunta deflagrada pela PCMG e PMMG.

Uma ação conjunta entra a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) e a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) – deflagrada na terça-feira (22/3), no município de Muriaé, na Zona da Mata mineira – resultou na prisão de dois homens, de 18 e 25 anos, suspeitos de envolvimento no homicídio consumado e na tentativa de homicídio cometidos na mesma data, em um posto de combustíveis localizado na BR-356, na cidade.

Na ocasião, um frentista, de 35 anos morreu, e outro funcionário do estabelecimento, de 23 anos, também ficou ferido.

Após a prática criminosa e em meio a uma perseguição ininterrupta, os dois investigados foram encontrados no município. “Inicialmente, foi localizado um deles, o mais novo, que teria dado apoio à ação criminosa. E no segundo momento, foi possível prender o suspeito de ser o mandante, um traficante conhecido na cidade”, informa o delegado Tayrony Espíndola.

Segundo ele, levantamentos apontaram que a ordem para a prática do crime teria partido do rapaz, em virtude de ciúmes. “Foi um crime passional. A namorada dele trabalhava na loja de conveniência anexa ao posto e estaria supostamente sendo assediada por um frentista. Motivado por uma crise de ciúmes, ele determinou aos comparsas que comparecessem ao posto e efetuassem disparos de arma de fogo contra os frentistas, pois, na verdade, ele não tinha conhecimento exato de quem estaria assediando a companheira dele, então determinou a execução e acabou atingindo uma vítima inocente”, relata.

De acordo com a autoridade policial, a vítima que morreu, de 35 anos, não tinha relação alguma com o caso. “Ela foi morta por estar no local errado, na hora errada”, explica.

Ainda conforme o delegado, já foi feito – junto à Justiça – pedido de prisão temporária dos dois homens, inclusive dos suspeitos de serem os executores dos homicídios, indivíduos que se encontram foragidos.

Os trabalhos investigativos prosseguem.

Fonte: PCMG

Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo