Viúva é acusada de mandar matar marido para ficar com patrimônio dele

Foto: Guia Muriaé
A Polícia Civil de Minas Gerais concluiu a investigação da morte de Jaci Cândido da Silva, de 64 anos, homicídio ocorrido no dia 20 janeiro, na localidade de Capetinga, na zona rural de Muriaé.

Na ocasião, o idoso foi atingido por disparo de arma de fogo no rosto, em sua propriedade. Após investigações, a viúva da vítima, de 54 anos, suspeita de ser a mandante do assassinato.

Ela foi indiciada pelo crime de homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e por impossibilidade de defesa da vítima.

De acordo com o delegado Tayrony Espíndola, a apuração indicou que a motivação do crime estaria relacionada ao patrimônio da vítima.

Conforme verificado pelo GUIA MURIAÉ, no dia em que ocorreram os fatos, o homem e sua companheira, que já apresentava comportamento atípico, teriam participado de um churrasco com amigos e familiares, durante o dia.

Posteriormente, o crime teria acontecido na propriedade rural, com a presença da viúva no local, que chegou a negar ter ouvido o disparo de arma de fogo.

Durante as diligências realizadas para apurar o homicídio, no dia 18 de março, foi cumprido mandado de prisão temporária em desfavor da mulher, no município.

Ainda conforme a autoridade policial, um segundo inquérito continua em tramitação para investigar a participação de outro suspeito na prática do homicídio.

Fonte: Guia Muriaé, com informações da PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo