Home / Notícias / Região / 1º Seminário sobre o Enfrentamento à Violência contra o Idoso é realizado em JF

1º Seminário sobre o Enfrentamento à Violência contra o Idoso é realizado em JF

Na tarde da última sexta-feira (2), a Polícia Civil realizou o 1º Seminário sobre o Enfrentamento à Violência contra o Idoso em Juiz de Fora. Policiais civis, autoridades de diversas instituições, representantes e integrantes de órgãos públicos e entidades que realizam trabalhos voltados para a terceira idade, estudantes e a sociedade em geral se reuniram no Auditório da 4ª Região Integrada de Segurança Pública (4ª RISP), no Bairro Nova Era, para discutir e ouvir acerca dos direitos dos idosos e propagar medidas eficazes no combate aos crimes envolvendo essa população. O resultado desse encontro será a elaboração, ainda nesta semana, de um protocolo de intenções a fim de registrar o que cada instituição envolvida poderá contribuir, dentro das suas atribuições, para o enfrentamento à violência contra o idoso.

Na abertura do evento, o chefe do 4º Departamento de Polícia Civil, Dr. Eurico da Cunha Neto, acompanhado da delegada regional de Juiz de Fora, Dra. Patrícia Ribeiro de Souza Oliveira, e de outras autoridades, destacou que é preciso sempre evoluir nessas ações e reforçou sobre o trabalho que vem sem realizado com muita dedicação no Núcleo de Atendimento ao Idoso da Polícia Civil em Juiz de Fora, em funcionamento desde o dia 21 de julho, no terceiro piso Santa Cruz Shopping, com mais de 135 atendimentos até o momento.




Durante o seminário, nove palestrantes estiveram presentes abordando questões referentes à violência contra o idoso, aos trabalhos desenvolvidos por algumas instituições com foco na terceira idade, à internação involuntária de dependentes químicos agressores de idosos, entre outros assuntos relacionados. A primeira parte do evento iniciou-se com informações do titular do Núcleo de Atendimento ao Idoso, delegado Márcio Roberto Savino Lopes, sobre os serviços que vêm sendo prestados na unidade. Em seguida, o deputado e presidente da Comissão Extraordinária do Idoso da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Isauro Calais, elogiou a iniciativa e parcerias e ressaltou a importância das denúncias por parte da população para contribuir com as investigações a fim de inibir os crimes.

Ainda nesse primeiro momento, o promotor de Justiça Jorge Tobias de Souza destacou que é necessário que os órgãos públicos trabalhem em conjunto no enfrentamento à violência contra o idoso. Ele também explicou sobre os serviços prestados pelo Ministério Público. Já o secretário de Segurança Urbana e Cidadania da Prefeitura de Juiz de Fora, José Armando Pinheiro da Silveira, proferiu palestra reforçando a relevância da união de forças para que todos possam honrar as gerações passadas. O coordenador do Núcleo de Geriatria de Gerontologia de Juiz de Fora (NGG-JF), José Anísio “Pitico” da Silva, também levou aos participantes reflexões acerca da violência contra os idosos.

Em um segundo momento do encontro, o presidente do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso, Amarildo Poggianella, falou sobre a criação, funcionamento e estrutura do Conselho Municipal. Posteriormente, o presidente da Associação Psiquiátrica de Juiz de Fora, Guilherme Henrique Faria do amaral, esclareceu diversos pontos envolvendo as internações psiquiátricas como medidas de proteção, com reflexões a respeito da doença mental, de internações psiquiátricas de agressores de idosos. O presidente do Abrigo Santa Helena, Antônio Carlos da Silva Estevão, também esteve presente no Auditório da 4ª RISP e enfatizou que a maior violência contra idoso é ele não ter um porto onde se ancorar. Finalizando as palestras, o subsecretário de Gestão do SUAS e Inclusão Socioprodutiva da Prefeitura de Juiz de Fora, Rogério de Souza Rodrigues prosseguiu com os trabalhos destacando informações no âmbito da Assistência Social.




Os trabalhos foram concluídos no final do tarde, quando foi aberto um momento para esclarecimentos de dúvidas entre os participantes. Além dessas discussões, o evento também contribuiu para arrecadação de mais de 120 fraldas geriátricas e diversos alimentos não perecíveis, que serão doados ao Abrigo Santa Helena. De acordo com o chefe do 4º Departamento de Polícia Civil, outras iniciativas, como esta, serão realizadas buscando sempre a conscientização social e a reflexão sobre a violência contra a pessoa idosa.

Fonte: PCMG

Confira também

Músico de JF será indenizado em R$ 500 mil por perda de audição

Um militar da reserva residente em Juiz de Fora conseguiu uma decisão favorável do Tribunal …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *