Acusado de estupro, homem é morto a pauladas e pedradas em Manhuaçu

Um homem de 42 anos foi morto após ser agredido, na noite dessa sexta-feira (23), na cidade de Manhuaçu.

Por volta das 23h30, a Polícia Militar recebeu informações sobre um grupo de pessoas que estaria agredindo um homem na Rua Silvério Dutra, no distrito de Vilanova.

No local, militares depararam com a vítima caída ao solo, em meio a uma poça de sangue, já sem vida. Ao seu lado, havia estilhaços de madeiras e duas pedras grandes manchadas de sangue. O local foi preservado e a Perícia Técnica acionada. Após os trabalhos de praxe, o corpo foi liberado para uma funerária local.

Durante levantamentos, populares informaram que a vítima tratava-se de Gilmar Ferreira, ex-marido de uma mulher que instantes antes havia acionado a PM via 190, alegando que seu ex-companheiro havia quebrado uma medida protetiva que tinha contra o mesmo, sendo que tal medida foi pedida após seu ex-marido ter sido preso após estuprar a sua irmã menor de idade, em 05 de novembro de 2016.

Em contato com a polícia, a ex-mulher da vítima relatou que deixou a casa onde moravam no Córrego São Roque e foi morar na casa de seus pais em Vilanova, juntamente com seus dois filhos portadores de necessidades especiais.

Após ser preso em flagrante, Gilmar pagou fiança e deixou a cadeia. Desde então ele vinha todos os dias espreitando a residência onde sua ex-mulher estava morando, onde também reside sua irmã que havia sido vítima de estupro, sob a alegação que estaria ali apenas para tentar visitar os filhos.

Nesta data, Gilmar esteve na porta da casa e chamou pela ex-companheira por várias vezes, contudo ela decidiu não atendê-lo e acionou a polícia, pois acreditava que seu ex-marido estaria cometendo crime de desobediência à medida protetiva.

Durante as tentativas de contato com sua ex-esposa, um grupo de pessoas teria agredido Gilmar após tomarem conhecimento do estupro que ele havia praticado.

A PM realizou levantamentos para identificar os envolvidos na agressão que resultou na morte de Gilmar, contudo sem êxito.

O crime será investigado pela Polícia Civil.

Fonte: Guia Muriaé

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Experimentoe o Novo Livre