Chacina: quatro corpos são encontradas carbonizados dentro de carro



Na tarde desse domingo (6), quatro corpos foram encontrados carbonizados dentro de um automóvel na localidade Morro Grande, zona rural de Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense.

Por volta das 14h30, a Polícia Militar recebeu informações sobre uma troca de tiros entre criminosos e que um carro teria sido incendiado. No local, os militares constataram a veracidade dos fatos. Ao verificarem o carro incendiado, um Chevrolet Onix, encontraram quatro corpos, dois no banco traseiro e outros dois no porta-malas. A perícia constatou diversas marcas de tiros na lataria do veículo.

Os mortos na chacina foram identificados como Tiago Gonçalves Pinheiro, de 34 anos, Sérgio Mauro Barbosa da Silva, de 21, Caio Brito Sipriano, de 20, e Matheus Souza Silva Araújo, de 19.




Durante rastreamento, três suspeitos de participação no crime foram detidos: um adolescente, de 14 anos, e dois jovens, de 19 e de 28, sendo que o mais velho é morador de Miracema, com passagens por receptação, roubo e lesão corporal.

Já nesta segunda-feira (7), a PM apreendeu quatro armas de fogo no Morro da Borracha, em Pádua. A suspeita é que elas tenham sido usadas na chacina.

O caso está sendo investigado pela 137ª Delegacia Legal de Pádua.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do Imparcial Notícias

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.