Cia. Sesc de Dança encerra turnê 2014 em Viçosa

Depois de realizar uma turnê pelo interior de Minas no primeiro semestre deste ano, a Cia. Sesc de Dança se apresenta agora em Viçosa, no dia 21 de novembro, às 20h. O evento será no auditório Fernando Sabino, na Universidade Federal de Viçosa (UFV). No repertório, duas coreografias recentes criadas especialmente para a companhia: Plano, de Cassi Abranches; e Grito Suspenso, de Ricardo Scheir. O corpo artístico apresentará ainda a tradicional Oblivion, de Astor Piazzolla, com coreografia de Cassi Abranches. A entrada para a apresentação é gratuita, com retirada de ingressos 2h antes do espetáculo. O espaço está sujeito a lotação.

A passagem do Sesc pela cidade inclui também uma oficina de ballet clássico, no dia 20, ministrada pela professora da Cia. Sesc de Dança, Renata Araújo; uma oficina de dança contemporânea com Daphne Chequer, também professora da companhia do Sesc; e uma aula aberta realizada pela professora Dóris de Almeida Dornelles, professora do curso de dança da UFV. A participação nas oficinas será mediante sorteio dos interessados. Para se cadastrar é necessário o contato pelo telefone (31) 3899 4075 ou diretamente no Curso de Dança da UVF, até o dia 15/11.

Desde a sua estreia, em agosto de 2012, a Cia. Sesc de Dança já se apresentou para mais de 40 mil pessoas, sempre com espetáculos gratuitos. “A companhia aos poucos se firma no cenário da dança mineira como um dos principais expoentes de talentos”, comenta Maria Elisa Medeiros, gerente da companhia. Para 2015, o Sesc vai ampliar o número de municípios atendidos, levando mais beleza e emoção aos mineiros.

Confira abaixo os detalhes sobre as coreografias:

Oblivion

Coreografia: Cassi Abranches
Música: Astor Piazzolla
Duração: 8 minutos / 6 bailarinos

A coreógrafa convidada Cassilene Abranches recebeu a música Oblivion, de Astor Piazzolla com a missão de coreografá-la. Partindo da dança contemporânea, buscou as nuances do Tango para integrar música e movimento. Cassilene Abranches é natural de São Paulo e iniciou seus estudos na Escola Municipal de Bailados. Aos 14 anos de idade, ingressa na Raça Cia de Dança-SP. Em 1999, é convidada a integrar o Ballet do Teatro Castro Alves, em Salvador-BA. Em 2000, entra para o Teatro Guaíra, em Curitiba-PR. Encerra, em maio de 2013, sua carreira como bailarina no Grupo Corpo, no qual se dedicou por 12 anos. Atualmente assume exclusivamente a profissão de coreógrafa.

Célio Balona, Eliseu Barros, Milton Ramos e Cristiano Caldas são os músicos que interpretam a trilha. Os arranjos são de Balona. A iluminação e concepção são de Átilla Gomes e Gabriel Pederneiras, e os figurinos de Janaina Castro.

Grito suspenso

Coreografia: Ricardo Scheir
Trilha sonora original: Fábio Cardia
Duração: 21 minutos

Ricardo Scheir buscou inspiração no poema Grito Suspenso, de Liliana Maciel, e traduziu em movimentos uma homenagem àqueles que sofreram alguma opressão e tiveram a sua voz calada. Conduzidos pela bela trilha de Fábio Cardia, neste trabalho, particularmente, o coreógrafo enfatiza a questão da mulher, historicamente reprimida, mas que ainda assim, supera diariamente essas barreiras e realiza grandes feitos.

Plano

Coreografia: Cassi Abranches
Trilha sonora original: Dibigode
Duração: 20 minutos

A ideia de converter o olhar numa câmera objetiva seguiu em processo e o convite para criar a coreografia da Cia. Sesc de Dança veio ao encontro dessa inquietação. Conceitos como força e vigor estão presentes assim como a leveza, comum à fase da vida da maioria dos bailarinos integrantes dessa jovem companhia. A intenção da coreógrafa é aproximar o público da experiência de estar assistindo a um balé no teatro de arena, ainda que não esteja. Os movimentos são dinâmicos e, enquanto um bailarino dança de costas, o outro está de lado.

Sobre a Cia Sesc de Dança

O lema da Cia. Sesc de Dança, primeiro corpo artístico do Sesc, é a versatilidade. O objetivo é inovar pela qualidade de execução de diferentes estilos. Por isso, atua com uma linha de trabalho que perpassa pelos estilos clássico, neoclássico e contemporâneo. Nesse sentido, as técnicas dos bailarinos são aprimoradas e trabalhadas na busca pela excelência. O objetivo é difundir e democratizar o acesso à dança, seus sentidos e sua cultura ao maior número de pessoas. A companhia foi criada em novembro de 2012 e conta com 22 bailarinos em sua formação.

Sua estreia oficial foi em agosto de 2013, no Grande Teatro do Sesc Palladium. O repertório contou com uma coreografia de dança contemporânea, criada por Henrique Rodovalho especialmente para a companhia, e com a suíte do La Bayadère, um balé de repertório clássico, com coreografia de Marius Petipa. Em seu primeiro ano de atuação, foi convidada para participar de duas óperas encenadas no Palácio das Artes, Fedra e Hipólito e Um Baile de Máscaras.

Em 2014, a companhia já realizou uma turnê pelo interior do estado, passando por Araxá, Uberaba, Uberlândia e Juiz de Fora no primeiro semestre. Além disso, como resultado do trabalho desenvolvido nesse primeiro ano de atuação, o corpo artístico foi indicado a quatro categorias no I Prêmio Copasa Sinparc, realizado em maio deste ano. A bailarina Camila Gomes e o bailarino Diego Borelli concorreram como melhores bailarinos, pela atuação na suíte do La Bayadère. A coreografia, São como palavras, criada especialmente para a companhia pelo coreógrafo Henrique Rodovalho, foi indicada na categoria melhor iluminação. Paulo Souza concorreu como produção de melhor cenário, também na suíte do La Bayadère.

Em julho, participou do 26º Encontro da Dança de Nova Friburgo e, ainda no segundo semestre, a companhia dará continuidade ao trabalho, levando ao público a leveza do balé clássico e a inovação da dança contemporânea. Tendo essa dicotomia como fundamento, a companhia é formada por jovens bailarinos vindos de vários estados do país e selecionados pela sua capacidade técnica e artística.

Serviço

Evento: Apresentação da Cia. Sesc de Dança em Viçosa
Data: 21/11
Horário: 20h
Local: Teatro Fernando Sabino na Universidade Federal de Viçosa
Entrada: gratuita, com retirada de ingressos 2h antes do espetáculo
Duração: 70 minutos
Classificação: livre

Fonte: Sesc


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre