Covid: cinco microrregiões da Zona da Mata estão na Onda Vermelha

Oito regiões do estado passam a integrar a onda vermelha do Minas Consciente, o que ressalta a necessidade de a população do estado reforçar as medidas de distanciamento social e prevenção durante as celebrações do Natal e Ano Novo. É o que indica a deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19, que, nesta quarta-feira (23/12), estabeleceu a regressão de mais duas regiões no programa de retomada segura da economia.

A macrorregião Sul regride da onda amarela para a onda vermelha – se juntando a outras sete regiões. A onda vermelha, a mais restritiva do plano, permite apenas o funcionamento de serviços essenciais como farmácias, supermercados, padarias e bancos.

Já a macrorregião Triângulo do Norte foi orientada a regredir da onda verde para a onda amarela. As mudanças, válidas por uma semana – a partir do próximo sábado (25/12), visam manter o equilíbrio do cenário pandêmico e fazem parte das orientações para as regiões de Minas Gerais sobre a retomada segura das atividades econômicas.

Desta forma, oito das 14 macrorregiões se encontram na onda vermelha (Jequitinhonha, Leste, ​Leste do Sul, Nordeste, Vale do Aço, Sudeste, Centro-Sul e Sul). Outras cinco estão na onda amarela (Centro, Norte, Noroeste, Oeste e Triângulo Norte). Já a região Triângulo Sul permanece na onda verde.

Onda Vermelha na Zona da Mata

Quatro microrregiões da Zona da Mata passaram para a Onda Vermelha. Confira a situação na região:

* Micro de Muriaé – Onda Amarela;
* Micro de Além Paraíba – Onda Amarela;
* Micro de Juiz de Fora/Lima Duarte/São João Nepomuceno/Bicas – Onda Vermelha;
* Micro de Leopoldina/Cataguases – Onda Vermelha;
* Micro de Ubá – Onda Vermelha;
* Micro de Viçosa – Onda Vermelha;
* Micro de Santos Dumont – Onda Amarela;
* Micro de Carangola – Onda Vermelha.

A alteração no funcionamento dos comércios ainda depende de decisão dos prefeitos de cada cidade das microrregiões.

Conscientização

Em vídeo publicado em suas redes sociais nesta quarta-feira (23/12), após reunião do Comitê Extraordinário Covid-19, o governador Romeu Zema ressaltou a importância da conscientização da população neste momento.

Segundo os dados apresentados pelo comitê, houve crescimento de 17% na incidência da covid-19 em todo o estado na última semana. O momento, segundo o governador, é de cautela.

“Este é um sinal de alerta. Por isso venho aqui pedir a todos os mineiros que evitem aglomerações, que neste final de ano façamos a nossa contribuição. Vamos tomar todas as medidas protetivas necessárias. Um 2021 melhor, com certeza, depende muito de cada um de nós”, reforçou Zema.

Neste contexto, as orientações da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) são para manutenção do isolamento social e das práticas de higienização constantes, independentemente da onda que cada macrorregião ocupe atualmente, segundo o plano Minas Consciente.

Onda Vermelha

Na onda vermelha, a mais restritiva do Minas Consciente, em que somente os serviços considerados essenciais são permitidos, como:

– Supermercados, padarias, lanchonetes, lojas de conveniência;

– Bares e restaurantes (somente para delivery ou retirada no balcão);

– Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;

– Serviços de ambulantes de alimentação;

– Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;

– Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito;

– Vigilância e segurança privada;

– Serviços de reparo e manutenção;

– Lojas de informática e aparelhos de comunicação;

– Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;

– Construção civil e obras de infraestrutura;

– Comércio de veículos, peças e acessórios automotores.

Fonte: Agência Minas


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo