Governo de Minas anuncia investimento de R$ 36 milhões para obras em três rodovias na região

O governador Romeu Zema anunciou, nesta terça-feira (25), ordem de início para oito obras viárias em diferentes regiões do estado, com investimento total previsto de R$ 100,5 milhões. Deste total, R$ 36 milhões são para obras na Zona da Mata e Campo das Vertentes.

Na Zona da Mata, serão realizadas obras na MG-353 em Goianá e na construção do contorno em Cataguases, permitindo o acesso à BR-120. Também foi anunciada a pavimentação da MG-135, no trecho entre Antônio Carlos, no Campo das Vertentes, até Bias Fortes, na Zona da Mata.

Confira os detalhes das obras na região:

Contorno de Cataguases

A construção desse Contorno permitirá o acesso à BR-120, via Bairro Taquara Preta, beneficiando diversas indústrias e empresas, como a Companhia Industrial Cataguases, uma das mais importantes no setor de tecelagem do país. Será beneficiada toda a população de Cataguases, ou seja, mais de 70 mil pessoas.

Interseção BR-040 – João Ferreira (Goianá)

A adequação na ligação da Rodovia BR-040 com a MG-353, em Goianá, proporcionará maior segurança aos usuários da via, em especial àqueles que se destinam ao Aeroporto Internacional de Juiz de Fora, localizado na cidade de Goianá, reduzindo, assim, o tráfego na região central de Juiz de Fora.

Antônio Carlos – Bias Fortes

A MG-135, entre os municípios de Antônio Carlos – Bias Fortes, integra os circuitos turísticos da Trilha dos Inconfidentes e das Serras do Ibitipoca. A pavimentação do trecho diminuirá o tempo de percurso e facilitará a ligação dos municípios à cidade de Barbacena, considerada uma das mais importantes da região. Bias Fortes é um dos únicos seis municípios de Minas Gerais que ainda não tem acesso pavimentado.

A conclusão das obras melhorará a acessibilidade e mobilidade, contribuindo, ainda, para o crescimento das atividades econômicas locais, facilitando a integração aos mercados e a atração de novos negócios. Das cinco cidades que continuarão sem acesso a rodovias asfaltadas, três ficam em trechos sob responsabilidade do governo federal.

Fonte: Agência Minas


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre