Homem é preso por falsificar bebidas e vendê-las em bares

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou a operação “Radar”, durante os dias 29 e 30 de outubro, que resultou na prisão de sete suspeitos na capital por envolvimento em diversos crimes. Emtre os detidos está um suspeito falsificação e adulteração de bebidas alcoólicas.

Na quarta-feira (30), a PCMG após uma investigação qualificada contra crimes de falsificação e adulteração de bebidas alcoólicas, realizou a prisão em flagrante de Washington um jovem, de 24 anos. Ele foi preso enquanto fazia uma entrega de bebida falsificada.

Em diligência contínua, a equipe se deslocou até o município de Betim, onde foi localizado o restante do material apreendido (bebidas adulteradas, garrafas vazias, bem como os materiais e equipamentos utilizados para produção de tais bebidas). Durante a ação foi apreendida uma enorme quantidade bebidas falsificadas.

O delegado Wagner Sales disse que a partir da prisão do suspeito, a investigação irá focar nos receptadores das bebidas.

– Na segunda etapa iremos buscar os comerciantes que sabiam da procedência ilícita e revendiam esses produtos auferindo um grande lucro e trazendo prejuízo a saúde da população que consumia essas bebidas – comentou.

O suspeito contou que comprova garrafas de bebidas caras vazias ou pegava as que achava no lixo. Ele então comprava uma bebida mais barata no supermecado e virava o líquido na garrafa cara. Uma garrafa que ele comprava por R$ 16 era vendida por R$ 35.

– É um processo simples, que aprendi na internet. Todos que compravam de mim sabiam que era bebida adulterada – disse o autor.

A ação foi realizada pela 1ª Delegacia de Polícia Civil Leste.

Fonte: Guia Muriaé, com informações da PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo