Homem é preso suspeito de tentar matar filha recém-nascida

Guia Muriaé no WhatsApp

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) indiciou um homem, de 27 anos, suspeito de tentar matar a filha recém-nascida, de 29 dias, em São Sebastião da Bela Vista, no Sul do estado. O crime ocorreu no último dia 4 de novembro e o investigado, que já está preso preventivamente, irá responder por homicídio tentado qualificado, com causa de aumento por ser praticado por ascendente.


No dia dos fatos, a vítima chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada ao hospital com hematomas na cabeça, dificuldade de respirar, boca seca e coloração esbranquiçada. Na unidade médica, os pais contaram que a filha havia caído do sofá na noite anterior. Porém, a equipe médica concluiu que o quadro de saúde da vítima, aliada às marcas de lesões aparentes no corpo, eram incompatíveis com a versão apresentada.

Após alguns dias, o pai da criança foi preso em flagrante por ameaçar e perseguir a companheira.

Investigação

As investigações, conduzidas pela equipe da Delegacia de Polícia Civil em Santa Rita do Sapucaí, apontaram que o suspeito agrediu a criança com socos na cabeça, além de sacudi-la por várias vezes. A violência e a potência dos golpes foram tão expressivas que resultaram em uma fratura óssea na região frontal do crânio da criança.

Diante dos fatos, a PCMG representou pela prisão preventiva do investigado. A vítima, que permaneceu internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por aproximadamente um mês, tem tido evolução gradativa, mas ainda não teve alta hospitalar.

Fonte: PCMG

WhatsApp Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754
Seguir o Guia Muriaé no Google News
📲 Acompanhe o GUIA MURIAÉ - Facebook / Instagram / Telegram / Threads / TikTok / Twitter / YouTube / WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guia Muriaé no WhatsApp
Botão Voltar ao topo