Inquérito classifica homicídio de mulher em Juiz de Fora como triplamente qualificado

Polícia Civil indiciou suspeito por homicídio com motivo fútil, asfixia e feminicídio

Guia Muriaé no WhatsApp

A Polícia Civil informa que o inquérito policial que apurou o homicídio da jovem Brunna Letycia, de 24 anos, em 2 de janeiro de 2024, foi concluído e os suspeitos indiciados.

O homem, de 31 anos , foi indiciado pelo crime de homicídio com três qualificadoras: motivo fútil, asfixia e feminicídio.

A mulher suspeita, de 30 anos, foi indiciada por homicídio duplamente qualificado, motivo fútil e asfixia.

O casal também foi indiciado pelo crime de ocultação de cadáver.

Relembre o caso

Um crime chocante abalou a tranquilidade do Bairro Previdenciários, na Zona Sul de Juiz de Fora, quando a jovem Brunna Letycia desapareceu misteriosamente no dia 2 de janeiro, uma terça-feira, deixando familiares e amigos em desespero.

Dois dias após seu desaparecimento, seu corpo foi encontrado em um matagal no Bairro Milho Branco, na Zona Norte da cidade. A descoberta do corpo foi apenas o início de uma investigação que revelou detalhes macabros sobre o ocorrido.

Segundo informações obtidas pela polícia, o casal suspeito teria praticado o crime na própria residência em que moravam. Após o homicídio, o corpo da jovem foi colocado dentro de uma mala e transportado até o Bairro Milho Branco, onde foi parcialmente carbonizado em um matagal, em uma tentativa de ocultar evidências.

As investigações ganharam novo fôlego quando imagens das câmeras de segurança do prédio onde o casal residia foram analisadas. As gravações revelaram a suspeita entrando no apartamento dos supostos autores, porém, não foi registrada sua saída. Em contrapartida, as câmeras flagraram o casal deixando o prédio com uma mala, que mais tarde se descobriu ter sido utilizada para transportar o corpo da vítima.

Durante o depoimento à polícia, a suspeita admitiu ter sentido ciúmes de Brunna com o marido, desencadeando uma discussão que culminou no trágico desfecho. A jovem teria tentado buscar ajuda ligando para amigos, mas teve seu celular tomado pelo homem, que a asfixiou e tirou sua vida.

Fonte: Guia Muriaé

WhatsApp Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754
Seguir o Guia Muriaé no Google News
📲 Acompanhe o GUIA MURIAÉ - Facebook / Instagram / Telegram / Threads / TikTok / Twitter / YouTube / WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guia Muriaé no WhatsApp
Botão Voltar ao topo