Irmãos são presos pela Polícia Civil por morte em Juiz de Fora



Na manhã desta quinta-feira (10), após investigações, a Polícia Civil de Minas Gerais cumpriu mandados de prisão preventiva em desfavor de dois irmãos, de 25 e 27 anos, suspeitos de cometerem um homicídio consumado, ocorrido no dia 9 de março, no bairro Bela Aurora, em Juiz de Fora.

Conforme informações do delegado Armando Avólio Neto, durante as apurações, os suspeitos teriam agredido Carlos Roberto Gonzaga Joaquim, de 46 anos, devido a uma discussão familiar. “A vítima veio a óbito alguns dias depois, tendo recebido diversos chutes na cabeça pelos suspeitos em frente a um bar do mesmo bairro”, disse.

Segundo o delegado, os investigados estariam morando na parte de cima da casa da vítima, imóvel condenado pela Defesa Civil. “Eles se recusavam a sair, mesmo após terem recebido notificações extrajudiciais de desocupação do imóvel. Os suspeitos promoviam algazarras no local, bem como utilizavam drogas, segundo testemunhas. Em sede policial, os suspeitos confessaram o delito e disseram que estavam sob o efeito de álcool no momento dos fatos, pois não tinham a intenção de matá-lo”, contou.




Um dos suspeitos possui passagem policial por tentativa de roubo e porte ilegal de arma de fogo. “Já a vítima não possuía histórico criminal e era uma pessoa bem-quista no bairro”, concluiu o delegado.

Fonte: PCMG

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.