Juiz de Fora regride para a onda amarela do Minas Consciente

O aumento dos casos de covid-19 fez com que a cidade de Juiz de Fora regredisse para a onda amarela do Minas Consciente, programa do Governo de Minas que estabelece diretrizes para os municípios neste período de pandemia.

No dia 24 de outubro o município Juiz de Fora tinha passado para a onda verde, que é a menos restritiva e que permite o funcionamento de quase todos os estabelecimentos e atividades.

Nessa quinta-feira (12), Juiz de Fora registrou 170 novos casos de coronavírus e taxa de ocupação de leitos de CTI voltados para tratar pacientes da doença ultrapassou 80% em 10 hospitais.

Onda amarela

A fase permite a abertura de serviços não essenciais, como:

– Bares (consumo no local);
– Autoescolas e cursos de pilotagem;
– Salões de beleza e atividades de estética;
– Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo;
– Papelarias, lojas de livros, discos e revistas;
– Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem;
– Comércio de itens de cama, mesa e banho;
– Lojas de móveis e lustres;
– Imobiliárias;
– Lojas de departamento e duty free;
– Lojas de brinquedos;
– Academias (com restrições);
– Agências de viagem;
– Clubes.

Fonte: Guia Muriaé


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo