Mais 4 presos na Operação ‘Duplo Impacto’ são condenados por diversos crimes na Zona da Mata

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Visconde do Rio Branco e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Zona da Mata, unidade de Visconde do Rio Branco, obteve, no dia 3 de março, a condenação de quatro indivíduos por promoverem, constituírem, financiarem e integrarem organização criminosa, que contava com o emprego de armas de fogo e com a participação de adolescentes nas empreitadas delitivas.

Segundo apurado, no mínimo entre os anos de 2019 e 2020, os condenados promoveram, constituíram, financiaram e integraram organização criminosa sediada no bairro popularmente conhecido como Tia Velha, em Visconde do Rio Branco, com atuação em diversas cidades da Zona da Mata.

A organização, com notória estrutura hierárquica, voltava-se à prática de crimes violentos, como homicídios e demais retaliações a grupos rivais, e ao tráfico de drogas, utilizando-se de rico arsenal bélico e também de adolescentes em suas ações.

Em primeiro grau, os membros da organização foram condenados a penas superiores a 8 anos de prisão, a serem cumpridas no regime fechado. Destaca-se que três dos condenados permanecem presos e não terão o direito de recorrer em liberdade. Além disso, um dos integrantes teve a sua pena fixada em 16 anos e 15 dias de reclusão, visto que condenado pelos delitos de organização criminosa, tráfico de drogas e porte de arma de fogo.

Operação Duplo Impacto

No início de 2020, após a ocorrência de uma série de crimes violentos e assassinatos em Visconde do Rio Branco, decorrentes de disputa entre organizações criminosas, o Ministério Público instaurou dois procedimentos investigatórios criminais.

Nesse cenário, no dia 10 de março de 2020, foi deflagrada, pelo Gaeco, a primeira fase da operação Duplo Impacto, oportunidade em que foram cumpridos nove mandados de prisão e 25 de busca, que resultaram na apreensão de diversas armas de fogo, coletes à prova de bala, drogas variadas e aproximadamente R$ 500 mil em dinheiro.

Ao total, a operação já resultou em 14 condenações, 10 relativas à organização criminosa sediada no bairro Mutirão e quatro à organização do bairro Tia Velha, em Visconde do Rio Branco.

Segundo o promotor de Justiça Breno Costa da Silva Coelho, coordenador do Gaeco, “outros indivíduos ainda serão julgados pela Justiça, havendo uma concreta perspectiva do Ministério Público e da sociedade acerca da punição exemplar de todos os integrantes dos grupos criminosos organizados, que promovem desordem pública”.

Fonte: MPMG

Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo