Manhuaçu: ação conjunta prende suspeito de cometer violência doméstica

Em uma ação conjunta de combate à violência doméstica, as polícias Civil e Militar cumpriram mandado de prisão de um homem, de 41 anos, nessa terça-feira (30/3), na cidade de Manhuaçu, Zona da Mata.

Segundo apurado, ele é suspeito de cometer crimes contra a companheira e a sogra dele, incluindo ameaça, descumprimento de medida protetiva, constrangimento ilegal e cárcere privado.

A equipe da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) e da Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica (PPVD), por meio da atendente virtual Frida, acompanhavam o caso, buscando formas de quebrar o ciclo de violência. No entanto,o suspeito continuava com a prática e foi preso no bairro Nossa Senhora Aparecida.

“Essa foi uma resposta importante, com atuação conjunta de vários atores que integram a rede de prevenção e apoio à mulher vítima de violência doméstica, sendo evitado com a ação um possível crime de feminicídio”, observa a equipe da Deam ao ressaltar também que a atendente virtual Frida foi fundamental para o êxito da prisão.

Denúncia

A PCMG orienta que todo tipo de violência doméstica e familiar contra a mulher seja denunciado. O registro de ocorrência pode ser feito na unidade policial mais próxima ou, ainda, sem sair de casa, pela Delegacia Virtual (AQUI ) nos casos de ameaça, vias de fato, lesão corporal e descumprimento de medidas protetivas. Por meio da plataforma digital, as vítimas ainda podem solicitar a medida protetiva enquanto estiverem fazendo o registro. Denúncias também são recebidas pelo Ligue 180.

Outro aliado no enfrentamento da violência doméstica é o aplicativo MG Mulher. O app permite à usuária criar uma rede de contatos, que pode ser acionada em situação de perigo. Dessa forma, familiares e amigos podem ajudá-la ou acionar a polícia em caso de pedido de socorro. O aplicativo ainda reúne endereços e telefones de unidades policiais mais próximas, bem como instituições de apoio, além de diversos conteúdos sobre o tema.

Em Manhuaçu e região, também são desenvolvidos dois projetos voltados ao combate desse tipo de violência: o atendimento virtual Chame a Frida, por meio de aplicativo de mensagem – (31) 99410-0807 e o Elzas, iniciativa que tem como objetivo oferecer acolhimento e suporte psicológico a meninas e mulheres vítimas. O Chame a Frida também é realidade em Caratinga – (31) 97595-4443; Ipatinga – (31) 3822-9421; e Coronel Fabriciano – (31) 3842-1439.

Fonte: PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo