Moradores de cidades vizinhas terão acesso a Viçosa somente para trabalho e casos médicos

Aconteceu na manhã desse sábado (18) um encontro entre o procurador geral do município e representantes das prefeituras de cidades vizinhas.

A reunião foi um pedido dos prefeitos dessas cidades, do prefeito Ângelo Chequer e do Ministério Público. O objetivo é alinhar estratégias de ação e combate à COVID-19, bem como tirar dúvidas sobre o novo decreto de Viçosa, que estabelece regras mais rígidas para o funcionamento do comércio.

No encontro, ficou esclarecido que a abertura dos comércios considerados não essenciais em Viçosa não é motivo para que os moradores das cidades vizinhas se desloquem até aqui. Segundo o procurador geral, Lucas Sathler, essas pessoas só terão autorização para passar pelas barreiras caso tenham vínculo empregatício no município ou em casos médicos, com solicitação por meio do site da prefeitura.

O comércio de serviços não essenciais poderão ter autorização para funcionar a partir do dia 22, conforme decreto 5450/2020. Ao solicitar vistoria para obter autorização de funcionamento, o empresário deverá listar os seus funcionários informando dia e horário de trabalho, inclusive dos que moram nas cidades vizinhas. A partir desta lista será fornecida autorização individual para esse profissional acessar as barreiras de acordo com o dia e horário de trabalho dele.

Por esse motivo, o prefeito Ângelo Chequer acredita que as medidas que os municípios vizinhos tomarem para impedir a contaminação pelo coronavírus são de extrema importância.

“A partir de quarta (22), receberemos muitos profissionais que moram nas cidades vizinhas e trabalham nos comércios de Viçosa. Se nossos municípios vizinhos não protegerem sua população contra a infecção, teremos que voltar atrás nessa decisão”. afirmou.

Fonte: PMV


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre