Mulher é investigada pela polícia por manter irmão idoso em cárcere privado

Uma mulher, 56 anos, foi presa em flagrante pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), nessa terça-feira (6/7), pelo crime de cárcere privado. A vítima, de 61 anos, é irmão da suspeita e alega que estaria sendo mantido em casa, contra a vontade, há mais de cinco meses. O crime ocorreu em Nova Ponte, no Alto Paranaíba.

As investigações iniciaram em junho deste ano, após informação encaminhada pelo Disque Denúncia Unificado (DDU). Inicialmente, os irmãos foram intimados pela PCMG para prestar esclarecimentos, mas não compareceram à delegacia.

Diante do descumprimento da intimação, a equipe se preparava para regressar ao local, quando foi informada de que a Polícia Militar, após nova denúncia, encontrou o idoso em via pública, sentado ao chão, ocasião em que afirmou estar sendo mantido dentro de casa contra a vontade.

Ele ainda teria contado aos militares que só conseguiu pedir ajuda porque a irmã o havia deixado sozinho. O homem foi então encaminhado à presença da Assistência Social do município e, posteriormente, para a delegacia junto com a irmã.

De acordo com o delegado Gabriel Trindade, “a suspeita alega que recebe o benefício do irmão e que usa o dinheiro para comprar comida para todos e nega que deixa o irmão trancado”. Ainda, durante declarações prestadas à polícia, o homem de 61 anos disse que se aposentou em 2017 por invalidez e, desde então, a irmã recebe o benefício por ele. “Ele acredita que uma procuração, juntamente com outros papéis, foi assinada por ele enquanto estava embriagado”, conta o delegado.

O inquérito será concluído nos próximos dias, assim que finalizadas as apurações sobre possíveis outros crimes contra o idoso, bem como a participação de outras pessoas.

Fonte: PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo