Home / Notícias / Região / Mulher é presa ao forjar próprio sequestro e pedir resgate de R$ 320 à irmã

Mulher é presa ao forjar próprio sequestro e pedir resgate de R$ 320 à irmã

Uma mulher de 32 anos foi presa, na tarde dessa quinta-feira (25), após forjar o próprio sequestro em Juiz de Fora. Um jovem de 19 anos também foi preso por participação no crime.

Conforme apurado pelo GUIA MURIAÉ, o caso aconteceu no bairro Bom Pastor. Na noite de quarta-feira (24), a mulher ligou para a irmã falando que havia sido sequestrada.

Ela alegou que tinha feito uso de entorpecentes em uma boca de fumo e, como não tinha dinheiro para pagar, acabou sendo sequestrada, afirmando que precisava de R$ 320 até às 12h para ser “libertada”.




Pouco antes do horário limite imposto, um dos supostos sequestradores ligou para a mulher querendo saber se ela tinha arrumado o dinheiro. Ela disse que só conseguiria o dinheiro mais tarde, pois precisaria vender seu celular, tendo marcado um ponto de encontro.

A Polícia Militar foi avisada e montou um cerco no local, logrando êxito em prender os envolvidos. “Três viaturas foram para o local e ficaram de um ponto estratégico observando a negociação. Quando a mulher entregou o dinheiro ao falso sequestrador nós entramos em ação e prendemos ele”, disse o sargento Saulo. Já a suposta vítima do sequestro foi localizada nas proximidades.

Questionada, a mulher disse que inventou o sequestro para conseguir dinheiro para usar drogas. Ela vai responder por falsa comunicação de crime, extorsão e ameaça, pois um dos homens intimidou a irmã dela. Na tentativa de extorquir o dinheiro, eles ameaçaram invadir a casa da vítima e que a matariam.




Além dos dois presos, outros dois homens que participaram do crime conseguiram fugir, mas foram identificados e seguem sendo procurados.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do Jornal O Tempo




Confira também

TRF1-MG abre concurso público com vaga para Viçosa

O Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF1-MG) abriu concurso público com vaga para atuação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *