Home / Notícias / Região / Mulher morre com febre maculosa em Natividade

Mulher morre com febre maculosa em Natividade

Uma moradora de Natividade, no Noroeste Fluminense, morreu em decorrência febre maculosa, doença transmitida ao ser humano pela picada do carrapato-estrela infectado pela bactéria Rickettsia rickettsii.

Segundo informações da Prefeitura de Natividade, Marly Rosa Pereira Martins, de 49 anos, deu entrada no Hospital São José do Avaí, em Itaperuna, no dia 24 de junho, mas não resistiu. Ela era moradora do distrito de Ourânia.

Amostras de sangue da vítima foram coletadas e enviadas para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que confirmou a morte pela doença. O laudo só sai na última terça-feira (2).




O município de Natividade aguarda a análise de outros três casos suspeitos de febre maculosa, incluindo o de uma criança.

Vigilância e prevenção à Febre Maculosa devem ser contínuas

A febre maculosa tem feito vítimas em todo país e em Minas Gerais não é diferente. Minas é considerado endêmico para a febre maculosa, isto significa que a doença é comum ao estado e pode ocorrer durante todo o ano. Nos períodos mais secos, meses de abril a outubro, os casos da doença tendem a aumentar, por isso é de fundamental importância intensificar as ações de vigilância do agravo e os cuidados preventivos.




A população de carrapatos aumenta em determinada área, em razão da disponibilidade de condições ambientais favoráveis, como presença de pastos “sujos” e vegetação favorável ao seu crescimento e reprodução, além da presença de animais que podem ser veiculadores deste vetor (principalmente cavalos, bovinos, roedores (capivaras e outros), marsupiais, cães e outros animais).

O diagnóstico tardio é um dos fatores que elevam a gravidade da doença. Assim, é fundamental que, diante de sintomas da doença, após a estadia em locais com grandes chances de infestação de carrapatos, o paciente procure imediatamente o serviço de saúde e relate ao profissional médico que esteve em áreas propícias para a presença desses animais.




A febre maculosa se manifesta por meio de febre alta, dor de cabeça, dores no corpo, mal estar, náuseas, vômitos e, em alguns casos, manchas avermelhadas na pele, especialmente na palma das mãos e na planta dos pés. Considerada grave, se não for tratada logo no início do aparecimento dos sintomas, pode levar à morte.

Neste ano, a febre maculosa já deixou mortos em Faria Lemos e Raul Soares, na Zona da Mata mineira.

Febre maculosa deixa mortos em Faria Lemos e Raul Soares

Fonte: Guia Muriaé, com informações da SES-MG

Confira também

Bandidos roubam malote com quase R$ 50 mil em Manhuaçu

Na tarde dessa segunda-feira (11), dois criminosos de moto roubaram um malote com quase R$ …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *