Padrasto é preso suspeito de oferecer R$ 100 para enteada de 11 anos em troca de sexo oral em MG

Proposta, recusada pela vítima, teria sido feita nesta terça-feira (14 de maio), enquanto ele a levava para a escola em Uberaba

Guia Muriaé no WhatsApp

A Polícia Civil está investigando um suposto caso de estupro de vulnerável em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Segundo relatos, uma menina de 11 anos teria recebido uma oferta de R$ 100 do próprio padrasto, um homem de 27 anos, em troca de favores sexuais. A proposta foi recusada pela vítima e teria ocorrido na terça-feira (14 de maio), enquanto o padrasto a levava para a escola.


A descoberta do caso se deu quando a menina compartilhou a experiência com sua prima de 13 anos, que também estuda na mesma escola. A adolescente relatou o ocorrido à mãe, que por sua vez informou à irmã — mãe da vítima. Ao ser questionada pela genitora, a menina confirmou a versão e revelou que os assédios do padrasto começaram em outubro do ano passado.

A família acionou a Polícia Militar (PM), que conseguiu localizar e prender o suspeito. O padrasto alegou inocência, afirmando que não carrega dinheiro em espécie e que todas as suas transações bancárias são realizadas via PIX. Apesar disso, ele foi conduzido à delegacia.

O crime de estupro de vulnerável é caracterizado por qualquer ato libidinoso praticado contra uma pessoa menor de 14 anos, independentemente da duração ou superficialidade do ato. De acordo com o artigo 217-A do Código Penal Brasileiro, a pena para esse crime pode chegar a 15 anos de prisão.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do Jornal O Tempo

WhatsApp Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754
Seguir o Guia Muriaé no Google News
📲 Acompanhe o GUIA MURIAÉ - Facebook / Instagram / Telegram / Threads / TikTok / Twitter / YouTube / WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guia Muriaé no WhatsApp
Botão Voltar ao topo