Padrasto é preso suspeito de tentativa de homicídio do enteado de 2 anos

Um homem e uma mulher, ambos de 19 anos de idade, foram presos na noite de sábado, 20 de novembro, no Pronto Atendimento Médico (PAM) do Hospital São João, de São João Nepomuceno, na Zona da Mata.

O motivo seria maus tratos ao filho dela, uma criança de dois anos, que apresentava sinais de violência pelo corpo. Porém, segundo o casal, ele estaria com vômito, tosse e fraqueza.

Durante o atendimento médico ao menino, a equipe percebeu um machucado em seu pescoço que a mãe não soube esclarecer a origem. A criança também apresentava sinais de desnutrição e também não chorava.

Durante o tempo em que a criança ficou no ambulatório, enfermeiros que trabalhavam no local viram, por duas vezes, seu padrasto apertando a cabeça do menino e o repreendendo enquanto a mãe dele não estava no quarto. A equipe o retirou de perto da criança e o manteve em outro ambiente, até a chegada da Polícia Militar.

Em conversa com os policiais, a mãe do menino defendeu o companheiro que, no entanto, não teria reagido em momento algum quando foi questionado sobre a situação da criança. Com ele também foi encontrada uma bucha de maconha. Segundo informou o Portal RKF, o menino estava com as laterais da cabeça roxas, bem como o pescoço machucado e o rosto inchado, além de suspeita de luxação no braço esquerdo.

Ele foi preso por tentativa de homicídio e a mulher também foi detida por maus tratos ao filho. A criança permaneceu internada, porém, na companhia de uma tia e de uma representante do Conselho Tutelar.

O casal, morador no Bairro Três Marias, naquela cidade, foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Juiz de Fora, onde tiveram as prisões ratificadas pela autoridade judiciária de plantão e foram logo após levados para o presídio. O caso mobilizou as redes sociais que estão arrecadando doações de roupas e alimentos para o menino.

Fonte: Portal RKF


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo