Pecuária leiteira: resultado positivo após curso de inseminação em Miraí

Há quatro anos Aline Miranda e o marido Miqueias Crepaldi estão à frente da atividade leiteira mantida pelo sogro há mais de 15 anos, em Miraí. Para assumir a tarefa ambos tem buscado conhecimento e informações e o Sistema FAEMG é um grande aliado. Ambos já fizerem diversos cursos do SENAR Minas oferecidos no município em parceria com a Associação de Associação dos Agricultores Familiares e Artesãos de Miraí e as mudanças já aparecem no dia a dia da propriedade.

Este ano Aline participou do curso de inseminação, colocou as técnicas em prática e obteve um excelente resultado, com 80% das vacas inseminadas ficando prenhas na propriedade. “Me orgulho desse retorno. O conhecimento nos ajuda a diminuir os custos e traz desenvolvimento completo. Aprendemos sobre como tratar o gado, sobre o que fazer para um cio de qualidade, e essas informações fazem a diferença. Na nossa região o inseminador cobra R$40 por vaca, e essa economia para nós que somos pequenos produtores é muito favorável”.

Para ela, esse sucesso deve-se aos seu empenho, a qualidade do curso e a dedicação do instrutor Cristovão Fernando de Souza. “Ele não deixou nem um aluno desistir ajudava até com o emocional quando o aluno não conseguia e nos encorajava a tentar novamente”, contou. O instrutor que atua há 28 anos no SENAR Minas celebrou a conquista de autonomia da ex-aluna. “Nossa meta é disseminar conhecimento para melhorar a vida das pessoas e aumentar os seus ganhos. Fico satisfeito de saber que estão aproveitando. É motivo de orgulho para nós”.

Cristovão destacou que o curso mostra a importância do melhoramento genético para os produtores e reforça os cuidados gerais para alcançar o sucesso no procedimento e na atividade, de maneira geral. “A inseminação é mais vantajosa, mais barata e garante uma genética apropriada para o leite. Assim, o pequeno produtor consegue ter animais mais produtivos no rebanho. É preciso entender que manejo adequado, ambiente limpo, seco e confortável para as vacas, alimentação e genética precisam andar juntos em uma propriedade que busca a evolução”.

A produtora pretende fazer mais cursos e seguir investindo no melhoramento genético do rebanho. “Os cursos do SENAR Minas são muito completos e proveitosos. Estamos em um bom caminho e queremos aprender mais”. A mobilizadora da Associação, Zilda Marta Almeida disse que ver o resultado da Aline é uma recompensa para ela. “Ver os produtores felizes com o nosso trabalho não tem preço. Nós acreditamos que a tecnologia e na inovação podem mudar o rendimento deles na atividade, e quando eles também confiam e conseguem essas melhorias é muito satisfatório”.

Fonte: Senar MG

Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo