PMMG impede militares do RJ de liberarem caminhões na BR 116



Em meio a paralisação de caminhoneiros, a Polícia Militar de Minas Gerais, através da 52ª Cia PM, deparou com cinco militares do Estado do Rio de Janeiro tentando liberar dois caminhões carregados com camarões que estavam parados em um ponto de interdição em um posto de combustíveis, no km 816, da BR 116, em Além Paraíba.

Os militares de MG escoltavam uma carga e viram quando homens armados abordavam caminhoneiros no estabelecimento. “Eram cinco indivíduos armados usando roupas normais. Nossos policiais realizaram a abordagem padrão, ordenando que soltassem as armas e colocassem as mãos na cabeça e, em seguida, procedemos na identificação deles”, disse o capitão Amarildo de Sá, comandante da 52ª Cia PM, em entrevista ao G1.




Os policiais de MG abordaram o grupo, que era composto de dois cabos e três soldados do 41º Batalhão de Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMERJ), de Irajá. Na ação, eles usavam armas funcionais, que não pertenciam à corporação. Todas estavam devidamente registradas e os militares do RJ foram liberados.

Um vídeo chegou a circular nas redes sociais e mostra os PMs do RJ no momento da abordagem. Eles estão deitados no posto e depois são liberados. Caminhoneiros chegaram a vibrar com a ação da PMMG.

O caso será investigado pela PMERJ, que não se pronunciou sobre a ocorrência.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do G1

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.