Polícia Civil apura casos de injúria racial e de homofobia em Juiz de Fora

Nessa terça-feira (5/4), foram cumpridos mandados de busca e apreensão contra um jovem suspeito de cometer os crimes por meio de redes sociais.

Em Juiz de Fora, Zona da Mata mineira, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) investiga casos de injúria racial e de homofobia envolvendo cinco vítimas de ataques – feitos nas redes sociais por meio de um perfil falso-, entre elas, uma estudante, de 24 anos.

Durante ação desencadeada nessa terça-feira (5/4), na Cidade Alta, a PCMG cumpriu mandados de busca e apreensão contra um rapaz, de 22 anos, suspeito de cometer as práticas criminosas. Na ocasião, os policiais civis apreenderam aparelhos eletrônicos e documentos na residência do investigado e na casa dos pais dele.

Conforme a titular da 4ª Delegacia, delegada Ione Barbosa, a jovem procurou a Polícia Civil no início do ano e fez a denúncia. Segundo ela, após trabalhos investigativos, foi possível identificar o suspeito. “Ontem, deflagramos a operação, que resultou na apreensão de computador, notebook, celular, tablet e documentações”, informa ao complementar que a análise do material visa auxiliar os trabalhos investigativos.

De acordo com a delegada, foi solicitada à Justiça a prisão do suspeito. “O juiz concedeu medida cautelar diversa da prisão preventiva, prevista no artigo 319, inciso III, do Código de Processo Penal, proibindo o suspeito de manter contato com toda e qualquer vítima”, explica, pontuando que, nesse inquérito policial, há o total de cinco vítimas.
Ione Barbosa ainda orienta que outras possíveis vítimas procurem a 4ª Delegacia, situada em Santa Terezinha, para fazer a denúncia, pois elas também serão beneficiadas com a medida. As apurações prosseguem pela Polícia Civil.

Fonte: PCMG

Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo