Polícia Civil apura homicídios consumados e prende duas pessoas em Juiz de Fora

Delegado Rodrigo Rolli
A Polícia Civil de Minas Gerais apurou dois homicídios consumados, ocorridos em abril e maio, no município de Juiz de Fora. Duas pessoas, de 22 anos, encontram-se presas, permanecendo à disposição da Justiça.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada de Homicídios, Delegado Rodrigo Rolli, um dos casos esclarecidos ocorreu no dia 23 de abril, no Bairro Granjas Três Moinhos. Na ocasião, a vítima de 48 anos foi morta por disparos de arma de fogo. Foi cumprido mandado de prisão em desfavor de um jovem de 22 anos, na cidade de São João Nepomuceno, após pedido de prisão do investigado, representado pela autoridade policial e deferido pela Justiça.

Segundo o inspetor Anderson Gibi, a ação foi possível, após atuação conjunta entre as Polícias Civil e Militar, na cidade. Ele também foi preso em flagrante, suspeito de cometer o crime de tráfico. Investigações apontam que o jovem teria participação em uma tentativa de homicídio registrada no dia 29 de maio, em São João Nepomuceno.

O homicídio consumado teria ocorrido, em razão de desavenças que teriam acontecido no passado. “O inquérito policial foi relatado na semana passada, com o pedido de conversão da prisão temporária em prisão preventiva, junto ao Poder Judiciário, e com o indiciamento do suspeito por homicídio consumado duplamente qualificado”, explicou a autoridade policial.

Além disso, também foi preso outro jovem, de 22 anos, suspeito de ter praticado homicídio consumado em desfavor de um homem de 29 anos. A vítima foi encontrada morta às margens da linha férrea, na divisa do Centro com o Bairro de Lourdes. Após investigações, foi cumprido mandado de prisão expedido pela Justiça, a pedido da autoridade policial. “O Poder Judiciário e o Ministério Público sempre nos auxiliam. Decretada essa prisão, o autor, que estava foragido, apresentou-se na Delegacia Especializada de Homicídios, nessa terça-feira (28)”, contou o Delegado.

Ainda segundo a autoridade policial, investigações também apontaram a participação de um adolescente de 16 anos no ato infracional análogo ao crime de homicídio. “Foi relatado o inquérito policial e será solicitada a conversão da prisão temporária em prisão preventiva do suspeito. Em relação ao menor, está sendo ouvido hoje (30), na Delegacia Especializada de Homicídios”, informou, complementando que será encaminhada uma cópia do procedimento à Vara da Infância e da Juventude, com o pedido de acautelamento do jovem. A motivação do crime estaria ligada ao tráfico de drogas.

Fonte: PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre