Polícia Civil concluiu investigações sobre ato libidinoso praticado por médico em Senador Firmino

Delegado Diêgo Candian Alves
Nesta quarta-feira (23), a Polícia Civil de Minas Gerais, finalizou as investigações que visava apurar crime de ato libidinoso mediante fraude, em desfavor de um médico, em Senador Firmino, na Zona da Mata mineira.

Segundo o delegado regional de Ubá, que se encontra respondendo pela comarca de Senador Firmino, Diêgo Candian Alves, “as presentes investigações iniciaram-se a partir de notícia crime, estampada em ofício oriundo da Ouvidoria Geral de Polícia, dando conta que o investigado, ao exercer a função da medicina, por ocasião de atendimentos prestados a pessoas que requereram a renovação de suas habilitações, junto à Clínica credenciada ao Detran, praticou ato libidinoso, mediante fraude, em desfavor de uma determinada vítima, ao lhe passar a mão em seu órgão genital.

No decorrer das apurações, mais três homens, espontaneamente compareceram a delegacia, a fim de prestarem suas declarações e informaram que também foram tocados pelo suspeito”, informou o delegado.

A autoridade policial chegou a representar por prisão preventiva do investigado, com o parecer favorável do Ministério Público, contudo, o Poder Judiciário optou por aplicar medida cautelar diversa da prisão, qual seja, o acompanhamento de outro profissional da medicina junto ao investigado, em atendimentos médicos.

O médico foi imediatamente demitido da clínica, tão logo surgiu a primeira denúncia.

As investigações foram concluídas, com o indiciamento do autor. “A pena do crime de violação sexual mediante fraude, previsto no art.215-A do Código Penal, é de reclusão de 2 (dois) a 6 (seis) anos”, ressaltou o delegado regional em Ubá, Dr. Diêgo Candian Alves.

Equipe

Chefe do 4º departamento em Juiz de Fora, Gustavo Adélio Lara Ferreira
Delegado regional de Ubá, Diêgo Candian Alves
Escrivão: Wesley Ribeiro
Investigadores: Joarley e Diogo

Fonte: PCMG


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo