Polícia Civil deflagra operação em combate ao tráfico de drogas e desmantela creche clandestina

A Polícia Civil de Minas Gerais deflagrou, na última sexta-feira (24), a operação “Ordinem Domus”, em combate ao narcotráfico no município de Ubá, na Zona da Mata mineira.

Três pessoas foram detidas e drogas e armamento foram apreendidos. No local da abordagem policial, também funcionava uma creche clandestina, onde uma pré-adolescente de 12 anos tomava conta de outras cinco crianças.

Após investigações preliminares apontarem a ocorrência de tráfico de drogas e associação para o tráfico por parte de um indivíduo de 38 anos e seu filho de 19 anos, a Polícia Civil representou por medida cautelar de busca e apreensão e logrou êxito em encontrar nos endereços alvos da operação, 156 pinos de cocaína, 69 pedras de crack, um rifle calibre .22, uma garrucha calibre .38, mais de 60 munições de calibres diversos, além de apetrechos para pesagem e embalagem de entorpecentes.

Além do pai e filho presos, um terceiro indivíduo de 18 anos, também foi preso em flagrante, suspeito de estar associado ao tráfico e por possuir uma arma de fogo de forma ilegal. No momento das buscas, restou constatado que além do tráfico de drogas, em um dos locais das buscas, funcionava uma creche clandestina, sendo que uma menor de 12 anos estaria cuidando de outras cinco crianças.

De acordo com o delegado responsável pela ação, Douglas Mota, esta é mais uma fase da “Ordinem Domus’, que significa “casa em ordem”, com o objetivo de reprimir e combater, de forma qualificada, o narcotráfico na região de Ubá. Segundo o delegado, “ a PCMG, através da Delegacia Especializada de Narcóticos, e da Delegacia Regional de Ubá, não medirá esforços para restabelecer a ordem pública e levar segurança para a população Ubaense com um combate efetivo ao narcotráfico”, finalizou.

Os indivíduos maiores encontram-se presos, a disposição da Justiça e a menor foi autuada e liberada a sua representante legal.

Fonte: PCMG


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo