Polícia Civil divulga resultado de ações de repressão ao tráfico em Juiz de Fora

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) divulgou, durante coletiva de imprensa realizada na última quarta-feira (13/4), o balanço de ações desenvolvidas no primeiro trimestre de 2022 com foco no combate ao tráfico de drogas, em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. Nesse período, foram realizadas 35 operações na cidade, culminando na prisão de 27 suspeitos e na apreensão de quatro adolescentes. Também foram arrecadadas drogas, armas e munições.

Os trabalhos investigativos foram realizados pela Delegacia Especializada de Combate ao Narcotráfico, pertencente ao 4º Departamento de Polícia Civil. “O objetivo da divulgação é compartilhar com a população de Juiz de Fora esses números expressivos de prisões e de apreensões, que, sem dúvida, refletem na diminuição da criminalidade, visto que o tráfico de drogas acaba gerando outros crimes, tais como roubo, furto, homicídio, entre outros”, ressalta o titular da unidade, Rafael Gomes.

Segundo o delegado, os trabalhos são pautados em incessantes investigações e na inteligência policial, “fazendo com que os inquéritos policiais cheguem ao Poder Judiciário com provas robustas da conduta do suspeito e que possam levar a uma sentença condenatória”.

Apreensões

Rafael Gomes conta que, de janeiro a março, as ações deflagradas para combater a atividade criminosa resultaram na apreensão de três armas de fogo, 65 munições, nove balanças de precisão e oito veículos. “Além disso, durante as operações, a Polícia Civil localizou 640 pontos de LSD, quatro porções de MD, três comprimidos de ecstasy, 145 porções de cocaína, três barras de cocaína peruana e 115 porções de crack”, enumera, complementando que também foram apreendidas 3 mil embalagens vazias que seriam utilizadas para o acondicionamento de drogas destinadas ao comércio, porção de haxixe, 32 buchas de maconha e 18 tabletes da mesma droga.

Ainda segundo o delegado, em consonância com as orientações da chefia de Departamento, as investigações seguem continuamente, com o intuito de atingir a liberdade de autores dos crimes de tráfico, “mas também o patrimônio desses indivíduos, enfraquecendo o tráfico de entorpecentes em Juiz de Fora e região”.

O delegado regional em Juiz de Fora, Armando Avólio Neto, reitera que o enfrentamento constante e diário ao tráfico de drogas, desarticulando o comércio ilícito de entorpecentes, permanece de forma ininterrupta. “Esse trabalho visa à responsabilização criminal e à prisão de envolvidos com o tráfico e, consequentemente, inibe a criminalidade, também devolvendo a paz e a tranquilidade ao cidadão”, conclui.

Fonte: PCMG

Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo