Polícia começa investigar causas de acidente na BR-116 que matou quatro pessoas, incluindo bebê

Uma equipe composta por 2 médicos legistas e um perito criminal da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), em Belo Horizonte, chegou de helicóptero à Leopoldina no início da tarde deste domingo, 3 de outubro, para apoiar os trabalhos da PCMG de Leopoldina em relação ao acidente com um ônibus que deixou mortos e feridos na Serra da Vileta, em Leopoldina. Um representante da Defesa Civil Estadual também veio a Leopoldina devido ao acidente.

A aeronave da PCMG aterrissou em frente à sede da 3ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Leopoldina, localizada no Bairro Bela Vista e logo em seguida a equipe que veio da capital se deslocou ao local do acidente e ao Instituto Médico Legal, anexo à Casa de Caridade Leopoldinense.

Em entrevista concedida ao Jornal O Vigilante Online, o delegado Pedro Jahara, da 3ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Leopoldina, confirmou que o acidente aconteceu na altura do Km 776 da rodovia BR-116 e deixou quatro mortos, entre eles uma criança cuja idade não foi revelada, além de mais de 40 feridos.

Segundo Pedro Jahara, delegado que está à frente da equipe da Polícia Civil empenhada na ocorrência desse acidente desde o fim da noite de sábado, a presença da equipe vinda de Belo Horizonte para ajudar no trabalho técnico científico se fez necessária nesse momento. “As providências foram e estão sendo tomadas com a conclusão desses exames e depois as investigações ficarão a cargo da Delegacia competente aqui de Leopoldina”, declarou o delegado, acrescentando que após examinados pela equipe de peritos, os corpos das vítimas serão liberados para as famílias.

O laudo técnico da Perícia sobre as causas do acidente tem um prazo legal de 10 dias para sua conclusão, mas esse prazo pode ser prorrogado a depender da complexidade dos fatos.

A Defesa Civil de Minas Gerais também esteve presente em Leopoldina devido ao acidente, através do Subtenente Jerônimo, agente regional de Defesa Civil da 4ª RPM, sediada em Juiz de Fora. À Reportagem do Jornal O Vigilante Online o Subtenente esclareceu que a Defesa Civil Estadual tem representantes distribuídos em todo o estado. “Na Zona da Mata nós ficamos na regional de Defesa Civil da 4ª RPM, que engloba 86 municípios, incluindo Leopoldina e os municípios ao redor. A Defesa Civil trabalha em espécie de coordenação, a Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar, todos esses órgãos do Estado compõem a Defesa Civil do Estado de Minas Gerais. A nossa vinda até aqui foi justamente para colocar a Defesa Civil presente e auxiliar tanto a prefeitura quanto o proprietário da empresa, os órgãos de força de segurança (Corpo de Bombeiros, Polícia Militar). Caso houvesse alguma necessidade nós estaríamos aqui para fazer valer essa nossa força. Uma demonstração é a presença da Polícia Civil aqui, no caso do helicóptero, que foi acionado através da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado que também está presente aqui em várias ações, para tentarmos trazer o máximo de normalidade nesse momento tão triste para a nossa região”, concluiu.

Fonte: Jornal O Vigilante Online


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo