Home / Notícias / Região / Polícia Militar de Miraí prende traficante ao chegar à cidade com 469 pedras de crack

Polícia Militar de Miraí prende traficante ao chegar à cidade com 469 pedras de crack

Paulo Robério Leite da Costa foi preso com quase 500 pedras de crack




A Polícia Militar de Miraí prendeu um homem identificado como sendo Paulo Robério Leite da Costa, 35 anos, considerado de alta periculosidade e que seria residente do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Também foram apreendidas 469 pedras de crack.

O trabalho teve início quando a PM foi informada que três rapazes oriundos da capital fluminense, estariam na cidade vendendo drogas no Bairro Alto da Bela Vista. Uma operação para desbaratar o comércio ilegal foi desencadeada pela Polícia, mas os PMs foram informados que os suspeitos teriam viajado ao Rio de Janeiro para trazer mais uma carga de drogas e armas a fim de intimidar os moradores do local facilitando assim a ação dos traficantes.

Na manhã de segunda-feira (19), por volta das 5 horas, policiais fizeram uma blitz na Rodoviária daquela cidade quando revistaram os ônibus que chegavam de outras cidades e no que acabara de estacionar vindo do Rio de Janeiro, estava Paulo Robério Leite da Costa que, ao ver a ação policial, desceu rapidamente. Ele retirou um objeto de dentro de sua mochila e o jogou próximo a uma das rodas traseiras do ônibus, tendo sido abordado pelos policiais em seguida e preso em flagrante. Bem próximo a ele e do veículo os policiais encontraram uma sacola plástica amarela contendo 469 pedras de crack.

Segundo a PM aquela quantidade renderia ao traficante cerca de R$ 5 mil. Os policiais informaram ainda que o rapaz comprou o crack por R$ 500, sendo que cada pedra seria vendida a R$10 aos usuários de Miraí.

Fonte: Marcelo Lopes

Confira também

Troca de tiros entre policiais civis de São Paulo e Minas acaba com um morto

Um agente da Polícia Civil de Minas Gerais morreu em uma troca de tiros com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *