Professores de Miradouro participam do Projeto Conviver

Um grupo de 18 professores da rede municipal de ensino participaram do Projeto Conviver, oferecido pelo Senar Minas e o Sindicato de Produtores Rurais de Miradouro na Escola Municipal Doutor Olavo Tostes.

O objetivo, segundo a instrutora Solange Regina Pinto Palmeira, é despertar no profissional da educação um novo olhar para a adolescência e suas peculiaridades. “O projeto possibilita uma reflexão sobre a sua prática pedagógica, buscando uma convivência harmônica e respeitosa entre as partes”, explicou.

Entre os assuntos abordados, estavam as peculiaridades da adolescência e o processo de solidificação da identidade, o conflito de gerações, transtornos, hierarquias vertical e horizontal e mediação de conflitos. “A ideia de oferecer esse curso partiu da necessidade dos professores, que enfrentam dificuldades em lidar com adolescentes nos tempos de hoje”, disse a mobilizadora Maria Rita Leite.

Solange ressalta que o professor pode fazer toda a diferença na vida do aluno. “É preciso que ele esteja preparado para enxergar o potencial do jovem, contribuindo significativamente para o seu desenvolvimento pessoal. Não basta ensinar conteúdos se o aluno não está disposto a aprender. Na sala de aula, não é o aluno ou o professor que são mais importantes; o mais importante é o bom relacionamento entre as partes. Quando o respeito é a base, o relacionamento é harmônico, despertando no aluno a vontade de aprender. O professor deixa de ser visto como alguém que impõe para ser alguém que partilha o conhecimento”, destacou.

A realização do curso foi parabenizada pela diretora Célia Lima do Carmo. “O que os professores aprenderam vai para além da sala de aula. Os professores ficaram encantados”, comentou.

Adolescência

Na última semana, Miradouro também recebeu o curso “A Arte de Ser Adolescente”. O objetivo foi estimular o adolescente a adquirir conhecimento para o desenvolvimento de valores pessoais e a conquista da autonomia. O curso ocorreu na Escola Estadual Padre Alfredo Kobal.

Entre outros, foram abordados temas como identidade, mudanças físicas e psicológicas, autoestima e comportamento, estudo das gerações, importância da comunicação, vulnerabilidades (violência, drogas, consumismo, transtornos mentais, sexualidade), relacionamento e convivência na família e na escola, além do planejamento pessoal e coletivo.

“Ser adolescente hoje é realmente uma arte. O curso proporciona ao jovem um encontro consigo mesmo, dando condições para que ele repense suas atitudes e conquiste sua autonomia de forma equilibrada. O millenium tem uma forma de agir e pensar que difere drasticamente das gerações passadas. O curso permite que o jovem se autoavalie e entenda suas dificuldades. Proporciona que ele visualize o futuro e aprenda a escrever metas para a sua vida”, explicou Solange, que também ministrou o curso.

Fonte: Senar MG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre