Recém-nascido é resgatado na zona rural de Manhuaçu



O caso de um recém-nascido encontrado próximo a um córrego no Coqueiro Rural, zona rural de Manhuaçu, no início da tarde deste domingo (25), deixou moradores revoltados. A Polícia Militar localizou a mãe da criança e registrou a ocorrência de abandono de incapaz.

Segundo o sargento Eduardo, a PM foi acionada por volta de 12h30 a comparecer até o Córrego Coqueiro Rural. No trajeto, na altura do bairro Matinha, encontraram com os dois moradores socorrendo o recém-nascido de menos de 24 horas de vida. “Estava com várias escoriações, picadas de insetos e uma laceração na nádega direita. Testemunha contou que encontrou a criança com muitas formigas. Foi localizado no meio de um capim de brejo, tipo braquiária, nos fundos da casa da autora”, detalhou.

Depois dos primeiros atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e o encaminhamento para a maternidade do Hospital César Leite, a ação policial se concentrou em identificar a mãe. O rapaz, que é companheiro da mãe da criança, falou que não sabia da gravidez. Ele contou que socorreu a mulher com sangramento na noite de sábado (24). “Ele disse que a trouxa na UPA, ela foi medicada e voltaram para casa. Passado um tempo, ela o chamou e falou que ouviu um barulho no meio do mato – tipo um miado de gato. Ele vasculhou com lanterna e voltou a dormir, pois não encontrou. Nesse domingo, ela disse novamente que havia ouvido o barulho, vasculhou melhor perto de um riacho e encontrou o recém-nascido”, disse o sargento Eduardo.




A mulher continua negando os fatos, inclusive que estava grávida. A médica que fez o atendimento constatou que a jovem de 24 anos apresenta-se em estado puerperal. Ela disse aos policiais que foi ao banheiro a noite, fez força num balde e jogou o conteúdo no mato perto do córrego, sem perceber que era uma criança. Foi tomar banho por conta do sangramento e ouviu o barulho (tipo miado de gato).

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil que irá acompanhar o caso e apurar o que aconteceu mais detalhadamente. A criança segue internada na maternidade do Hospital César Leite.

O lavrador Joacil Leonardo, que ajudou a socorrer o recém-nascido, afirmou que os vizinhos ficaram revoltados. “Jamais imaginava que isso iria acontecer aqui. Infelizmente, acontece onde se menos espera”, relatou.

Fonte: Portal Caparaó

Últimas notícias em vídeo



Envie um comentário

 

Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o administrador do site pelo conteúdo do mesmo, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste site reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal/familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.