Servidor público e amigo são indiciados por causa de festa em plena pandemia

Nessa segunda-feira (12/4), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu inquérito policial que investigou infração de medida sanitária preventiva e os crimes de resistência e lesão corporal cometidos durante festa realizada por um servidor público municipal, de 34 anos, na cidade de Pompéu, na Região Central de Minas. Os fatos ocorreram no dia 13 de março, quando cerca de 30 pessoas se reuniram, descumprindo norma em vigor à ocasião.

O Decreto Municipal nº 2.170/21 estabelecia a suspensão de eventos festivos na cidade, em razão da pandemia provocada pela Covid-19. Após o acionamento, uma equipe da Guarda Municipal esteve no local e determinou que a aglomeração cessasse. No entanto, um dos convidados, de 32 anos, teria agredido e insultado duas agentes, desrespeitado a ordem de parada, e fugido em seguida.

De acordo com a delegada responsável pelo inquérito policial, Carolina Máximo Alves, as investigações apontam que o servidor público agiu com arrogância durante a abordagem da fiscalização municipal. “Ele foi indiciado por infração de medida sanitária preventiva. Já o convidado, indiciado por resistência e lesão corporal”, diz ao pontuar que o procedimento foi remetido à Justiça.

“Vivemos em pandemia há mais de um ano. É dever do cidadão ter consciência sobre sua responsabilidade em conter a propagação do vírus. Devemos respeitar aqueles que estão na linha de frente no combate à doença, e isso inclui os agentes de fiscalização”, afirma. A delegada informa que a Prefeitura de Pompéu foi notificada da postura do servidor público e do descumprimento do decreto.

Fonte: PCMG


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo