Ubá segue em situação de “alto risco” de infestação do Aedes aegypti

Guia Muriaé no WhatsApp

A Secretaria de Saúde de Ubá, através da Seção de Controle de Zoonoses, divulga o resultado do segundo Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) do ano de 2021, que desta vez, apontou 9% mantendo o Município na classificação de “alto risco” de infestação pelo mosquito que é transmissor de doenças como a Dengue, Zika, Chikugunya e Febre Amarela.


O resultado que é ainda maior do que o do primeiro levantamento do ano, onde o índice foi 8,5%. Desta vez, a análise foi realizada pelos Agentes de Combate às Endemias no período de 15 a 19 de março. Mais de 1516 imóveis foram visitados, 163 e cerca de 216 focos foram encontrados.

O Coordenador da Seção de Controle de Zoonoses, João de Souza Lima, destacou que a maior parte dos focos foi encontrada em depósitos móveis como vasos e pratos, frascos com plantas, bebedouros de animais dentre outros (31.6%). Em segundo lugar (com 23.7%) estão os recipienes plásticos, garrafas e entulho, seguidos por tambores e reservatórios (18.1%).

Fonte: PMU

WhatsApp Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754
Seguir o Guia Muriaé no Google News
📲 Acompanhe o GUIA MURIAÉ - Facebook / Instagram / Telegram / Threads / TikTok / Twitter / YouTube / WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guia Muriaé no WhatsApp
Botão Voltar ao topo