Viçosa tem dois pacientes curados do coronavírus e um caso confirmado em monitoramento

O Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde confirmou no domingo (26) os três casos de Covid-19 em Viçosa.

Desses, dois casos são considerados curados e o terceiro demanda mais preocupação dos profissionais de saúde. É o de um homem, de 54 anos, que teve contato com uma pessoa contaminada que veio do interior do estado do Rio de Janeiro. O caso é considerado ativo, ou seja, com potencial de transmissão para outras pessoas.

Antes mesmo da confirmação do caso, na semana passada, equipes da Vigilância Epidemiológica da prefeitura já monitoravam o paciente. O cadastro dele consta no sistema, após pedido de solicitação de passagem nas barreiras sanitárias. Todas as pessoas que cruzam as barreiras possuem um termo de responsabilidade de cumprimento de quarentena domiciliar. O monitoramento do cumprimento da quarentena, inclusive, tem sido feito em parceria com a Polícia Militar.

Além de ter que cumprir, obrigatoriamente, a quarentena até o dia 07 de maio, o viçosense contaminado não apresentou sintomas da doença. Por isso, não foi enquadrado no critério de testagem do protocolo da Secretaria Estadual de Saúde. À época, apenas o teste de PCR era ofertado e os exames de sorologia estavam em falta no mercado e indisponíveis em Viçosa.

O contato com parentes

A Secretaria de Saúde informou que aguarda o resultado das 12 amostras de exames coletadas na sexta-feira (24). São de pessoas que tiveram contato próximo e diário com o paciente e que correm o risco de contaminação. Além desses casos suspeitos, a Vigilância Epidemiológica determinou a quarentena para as outras pessoas que tiveram contato indireto e esporádico com o paciente. As medidas tem a intenção de evitar que o vírus circule de forma comunitária.

Aquisição de novos testes

Além da manutenção das medidas de distanciamento social, a testagem em casos suspeitos e monitorados ajuda na adoção de medidas de combate à doença. A rede local do SUS e os laboratórios da UFV habilitados pela Fundação Ezequiel Dias tem capacidade para a realização de testes PCR, feitos até o nono dia após o aparecimento dos primeiros sintomas. Já os testes se sorologia, que medem a capacidade de infecção e de imunidade, são mais complexos e escassos no município.

A Secretaria de saúde anunciou a compra por licitação de 800 testes, no valor aproximado de 99 mil reais. Além disso, os laboratórios particulares vão fornecer testes de sorologia para a identificação da doença.

Fonte: PMV


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Experimentoe o Novo Livre