Alopecia: entenda a doença que acomete Deborah Secco e a sua família

Guia Muriaé no WhatsApp

A renomada atriz brasileira, Deborah Secco, revelou recentemente durante uma entrevista à RedeTV! que ela e toda a sua família sofrem de alopecia, uma condição que causa a perda de cabelo e afeta milhões de brasileiros.

Deborah compartilhou que ela tem alopecia androgenética, uma forma comum da doença caracterizada por fios de cabelo finos e afinamento capilar. No entanto, ela destacou que a alopecia afeta todos os membros de sua família.

A alopecia é uma condição que se manifesta de diferentes formas, incluindo alopecia areata, androgenética, cicatricial e eflúvio telógeno. A alopecia areata é uma doença autoimune que causa a perda de cabelo em áreas circulares do couro cabeludo e pode afetar também sobrancelhas e barba.

Já a alopecia androgenética, conhecida popularmente como calvície, é mais comum em homens e mulheres a partir dos 40 ou 50 anos, resultando no afinamento dos fios e na exposição do couro cabeludo.

Existem também formas menos comuns da doença, como a alopecia cicatricial, em que ocorre a destruição dos folículos pilosos, e o eflúvio telógeno, que está associado principalmente a questões emocionais e causa um aumento temporário na queda de cabelo.

É essencial procurar um especialista ao apresentar sintomas como queda excessiva de cabelo, falhas no couro cabeludo ou afinamento dos fios, pois um diagnóstico precoce pode facilitar o tratamento e até mesmo reverter a situação.

Atualmente, existem diversos tratamentos disponíveis, como o uso de corticoides para bloquear a resposta autoimune no caso da alopecia areata, o uso de minoxidil para estimular o crescimento dos fios na alopecia androgenética e a utilização de recursos estéticos, como maquiagens capilares, para disfarçar as falhas de cabelo.

Alopecia não apenas afeta a aparência física, mas também pode impactar a autoestima das pessoas que convivem com a condição. É importante lembrar que a raça ou etnia não é um fator diretamente relacionado à alopecia, mas certos hábitos de cuidado com os cabelos podem influenciar o surgimento da doença.

Os dermatologistas agora possuem um arsenal de opções de tratamento para oferecer aos pacientes e ajudar a reverter o quadro, principalmente quando o diagnóstico é feito precocemente.

Uma pessoa com suspeita de alopecia androgenética deve estar muito atenta aos primeiros sinais. Alguns cuidados primordiais são:

* Ter uma boa alimentação e sempre que possível fazer exames com profissionais que entendam as necessidades nutricionais para ter cabelos saudáveis
* Manter o couro cabeludo bem higienizado, sempre usando produtos de qualidade nos cuidados diários
* Entender que o processo é crônico e, para manter os cabelos bonitos e saudáveis, sem progressão ou piora, o tratamento é para a vida toda

Fonte: Guia Muriaé, com informações do Estadão

WhatsApp Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754
Seguir o Guia Muriaé no Google News
📲 Acompanhe o GUIA MURIAÉ - Facebook / Instagram / Telegram / Threads / TikTok / Twitter / YouTube / WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guia Muriaé no WhatsApp
Botão Voltar ao topo