COVID já matou mais do que dengue em 2024 no Brasil

Foram 3.567 óbitos por Covid de 1º de janeiro até a semana epidemiológica 20, encerrada em 18 de maio, contra 2.899 pela arbovirose

Guia Muriaé no WhatsApp

Em meio à epidemia de dengue, o Brasil ainda registra um número maior de mortes por Covid-19 do que pela doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti em 2024. Entre 1º de janeiro e a 20ª semana epidemiológica, encerrada em 18 de maio, foram contabilizadas 3.567 mortes por Covid-19 e 2.899 óbitos por dengue. Os dados são provenientes da Plataforma Coronavírus do Ministério da Saúde e do informe semanal de arboviroses da pasta.

Análise das Mortes por Covid-19

A maior quantidade de óbitos por Covid-19 ocorreu nas 12 primeiras semanas do ano, com uma média de 217 mortes por semana. A partir da 13ª semana epidemiológica, iniciada em 24 de março, a média semanal caiu para 119 mortes. A infectologista do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, Rosana Richtmann, ressalta que “a Covid-19 nunca deixou de matar” e que a doença continua afetando muitos brasileiros.

Raquel Stucchi, infectologista e professora da Unicamp, explica que a redução recente na circulação do vírus Sars-CoV-2 contribuiu para a diminuição dos casos e mortes nas últimas semanas, seguindo o ciclo natural do vírus. Segundo ela, a alta mortalidade está associada à falta de atualização da vacinação entre a população, especialmente entre idosos e crianças.

Perspectivas para a Dengue

Apesar da redução atual, a expectativa é de que a mortalidade por dengue possa ultrapassar a de Covid-19 até o final do ano, devido à possibilidade de uma nova epidemia.

Stucchi alerta para a necessidade de medidas educativas urgentes para prevenir um aumento ainda maior dos casos de dengue tipo 3 e 4, que têm encontrado uma população suscetível no Brasil.

Dados de Dengue

Até o momento, 24 estados e o Distrito Federal apresentam queda nos casos de dengue, enquanto Maranhão e Mato Grosso mantêm a estabilidade. Desde janeiro, o país registrou 5.408.336 casos prováveis de dengue e 3.086 mortes pela doença.

Em abril, o Rio de Janeiro confirmou dois casos de dengue tipo 3, que não circulava no estado desde 2007, levantando preocupações sobre a suscetibilidade da população a esse sorotipo.

Campanhas de Vacinação

A vacinação contra a dengue é atualmente oferecida na rede pública para crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, devido à quantidade limitada de doses fornecidas pela farmacêutica Takeda.

O Ministério da Saúde adquiriu 5,2 milhões de doses adicionais para 2024 e 2025, além da doação de 1,3 milhão de doses, permitindo a vacinação completa de 3,2 milhões de pessoas. O Instituto Butantan também está desenvolvendo uma vacina contra a dengue, com expectativa de conclusão dos estudos e aprovação pela Anvisa até 2025.

A imunização contra a Covid-19 está disponível para grupos prioritários, incluindo crianças de 6 meses a 4 anos, gestantes, puérperas, imunocomprometidos e idosos. Em maio, o Brasil recebeu 9,5 milhões de doses da vacina atualizada contra a variante XBB.1.5 para uma nova campanha de vacinação.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do Estado de Minas

WhatsApp Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754
Seguir o Guia Muriaé no Google News
📲 Acompanhe o GUIA MURIAÉ - Facebook / Instagram / Telegram / Threads / TikTok / Twitter / YouTube / WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guia Muriaé no WhatsApp
Botão Voltar ao topo