Home / Notícias / Saúde e Bem-Estar / Hospital do Câncer de Muriaé divulga nota sobre dispensa do médico Wilson Batista

Hospital do Câncer de Muriaé divulga nota sobre dispensa do médico Wilson Batista

Nessa segunda-feira (18), o Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella inaugurou um novo bloco. Além de autoridades locais, o evento contou com a presença do Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e do senador Jornalista Carlos Vianna.

Durante a inauguração ainda aconteceu uma manifestação contra a dispensa do médico Wilson Batista, que desde o ano de 2001 atuava no hospital e em 2010 foi eleito deputado estadual.

Na última semana, Wilson Batista publicou um vídeo nas redes sociais falando sobre sua demissão no hospital. Desde então, o caso ganhou imensa repercussão, que culminou ontem com o protesto durante a inauguração.




View this post on Instagram

A post shared by Dr. Wilson Batista (@drwilsonbatista) on




A dispensa por muitos foi vista como perseguição política por parte da direção da instituição.




Já nesta terça-feira (19), o hospital divulgou uma nota de esclarecimento sobre o caso.

Confira a nota na íntegra:

Diante do anúncio de Wilson Batista, a Fundação Cristiano Varella obriga-se a vir a público esclarecer que, por decisão exclusivamente administrativa, tendo considerado suas constantes ausências em virtude do cumprimento de seus compromissos externos, incompatíveis com a disponibilidade integral necessária a instituição, ante as exigências atuais da medicina e, principalmente do cuidado aos pacientes, resolveu no último dia 11/02 comunicar a rescisão de sua prestação de serviços pelo SUS.

Ressalta-se ainda que, questões relacionadas a este fato foram abordadas com o profissional por diversas vezes, sem obter sucesso em sua adequação. É lamentável que este profissional se vitimize e queira imputar como decisão política uma questão estritamente profissional, bem como outras inverdades, uma vez que o mesmo tem conhecimento de todos os motivos que embasaram esta decisão.

Diante de tal fato, notificamos de imediato a Direção Clínica, Direção Técnica e Gerência Médica, que já tomaram as providências necessárias para abordarmos cada paciente envolvido, assegurando-lhes a continuidade do seu tratamento na instituição e reafirmamos que, longe de prejudicar nossos pacientes, a decisão visa aperfeiçoar ainda mais o nosso padrão de atendimento e, dentro do possível, inclusive antecipando procedimentos, porventura necessários.

Lembramos ainda que já houve experiências anteriores na instituição com a saída de profissionais médicos e, em momento algum, a assistência aos pacientes foi comprometida.

A grande desta instituição jamais pode ser creditada a um único profissional, afinal somos mais de 1.000 zelosos colaboradores e mais de 70 médicos do corpo clínico, altamente qualificados, os quais estarão como sempre à disposição dos nossos pacientes.

Reafirmamos com isso o nosso compromisso com a qualidade e segurança da assistência dispensada aos nossos pacientes.

Fonte: Guia Muriaé

Confira também

Família autoriza doação de órgãos de homem no Hospital do Câncer de Muriaé

No dia 22 de maio, equipes da Santa Casa de Juiz de Fora e do …

3 comentários

  1. Eu no lugar dele, continuaria sendo deputado e médico, porém abraçaria outro hospital e seria padrinho dele como por exemplo o HSP de Muriaé. O Hospital do Câncer já tem “padrinhos” demais. A medicina é um sacerdócio que ele continue praticando as suas caridades pois acredito que o propósito de vida dele nesse plano é ser médico e ajudar a curar e abrandar as dores dos seus irmãos. Como político foi lhe dado o poder, olha só: além de salvar vidas ainda tem poder…mais o que uma pessoa pode querer? Acho que tudo passa, ele deve esquecer que foi médico da fundação, isso é passado, mesmo com ego ferido pois isso passa. Dr, continue sua obra divina e volte-se para os mais necessitados.

  2. Guilherme Diniz

    Se dedique a medicina se é tão bom assim ! Pare de manipular eleitoralmente a cura e os sentimentos das pessoas para se eleger ! Wilson Batista não é vítima ! Vítima é a população ludibriada ! Toma vergonha !

    • Não da para assobiar e chupar cana só mesmo tempo.
      Como Duz em Europa quem se propõe a fazer varias coisas só mesmo tempo, acaba não fazendo nada. Ou fazendo mal. Que decida o que quer fazer. Ser político ou médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *