Por que você não deve tomar café antes das 9h30?

Tomar o primeiro café do dia às 9h30 da manhã maximiza os benefícios da bebida; entenda

Guia Muriaé no WhatsApp

Você é um amante de café que mal pode esperar para saborear a primeira xícara logo ao acordar? Especialistas em saúde sugerem que talvez seja hora de repensar esse hábito matinal. Um estudo revelou que tomar café antes das 9h30 pode não ser a escolha mais benéfica para maximizar os efeitos energizantes da bebida e evitar potenciais picos de nervosismo.

A pesquisa destaca a influência do cortisol, o hormônio do estresse, no momento ideal para a ingestão de cafeína. Os níveis de cortisol são mais elevados pela manhã, atingindo dois picos significativos em torno das 9h30 e das 13h, antes de diminuir ao longo do dia. Consumir café muito cedo pode acentuar esses níveis, resultando em um risco desnecessário de nervosismo.

A nutricionista esportiva Amanda Maucere, em entrevista ao site de saúde Well and Good, explicou: “Embora não tenha havido muita pesquisa feita em humanos sobre a interação entre o café, o cortisol e o ritmo circadiano, sabemos o suficiente sobre cada um separadamente. Por isso, sugiro que esperar um pouco antes de tomar a primeira xícara de café da manhã é uma boa ideia.”

A cafeína, que leva cerca de cinco minutos para começar a fazer efeito, atinge seu pico entre 15 minutos e duas horas após a ingestão, dependendo de fatores como a ingestão de alimentos anterior e a velocidade do metabolismo. Além disso, há variações individuais, com algumas pessoas demorando até dez horas para metabolizar completamente a cafeína.

Para otimizar o benefício do café ao longo do dia, os especialistas recomendam evitar a ingestão da bebida até seis horas antes de dormir. O excesso de cafeína pode interferir no sono, bloqueando os receptores dos hormônios adenosina e melatonina, essenciais para uma boa noite de descanso.

Quanto à quantidade ideal, estudos sugerem que 100 a 150 miligramas de cafeína, equivalente a uma ou uma xícara e meia de café, proporcionam um impulso saudável pela manhã. No entanto, é crucial monitorar o consumo diário, pois a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) recomenda que adultos não ultrapassem 400 miligramas de cafeína por dia, o equivalente a cerca de quatro xícaras de café.

Se você precisar de energia durante a tarde, os especialistas sugerem a opção de chá, que contém aproximadamente um quarto da cafeína encontrada no café. Portanto, da próxima vez que sentir a necessidade da sua dose matinal de cafeína, considere esperar até 9h30 para desfrutar ao máximo dos benefícios desta bebida estimulante.

Os Inúmeros Benefícios do Café para a Saúde

O café é uma das bebidas mais consumidas e apreciadas em todo o mundo. Além de ser uma fonte popular de energia e sabor, o café também oferece uma série de benefícios para a saúde. Muitos estudos científicos têm explorado os efeitos do café no corpo humano, revelando uma série de aspectos positivos associados ao seu consumo moderado. Neste artigo, exploraremos alguns dos benefícios impressionantes do café para a saúde.

  1. Estímulo Mental e Melhora no Desempenho Cognitivo: O café é conhecido por seu efeito estimulante, graças à cafeína, um estimulante natural. A cafeína bloqueia a ação de uma substância neurotransmissora inibitória chamada adenosina, aumentando assim a liberação de neurotransmissores excitatórios, como a dopamina e a noradrenalina. Essa ação resulta em melhorias na concentração, humor, tempo de reação e função cognitiva.
  2. Aumento do Metabolismo e Queima de Gordura: A cafeína também é conhecida por estimular o metabolismo, tornando-a uma aliada em programas de perda de peso. Estudos mostram que a cafeína pode aumentar a taxa metabólica em até 11%. Além disso, ela é frequentemente incluída em suplementos destinados a melhorar o desempenho atlético, pois pode aumentar a liberação de ácidos graxos dos tecidos adiposos, favorecendo a utilização de gordura como fonte de energia.
  3. Rica Fonte de Antioxidantes: O café contém uma quantidade significativa de antioxidantes, substâncias que combatem os radicais livres no corpo. Os radicais livres são moléculas instáveis que podem causar danos celulares e contribuir para o envelhecimento e o desenvolvimento de diversas doenças. Os antioxidantes presentes no café, como ácido clorogênico, ajudam a neutralizar esses radicais livres.
  4. Redução do Risco de Doenças Crônicas: Estudos epidemiológicos sugerem que o consumo regular de café pode estar associado a um menor risco de várias doenças crônicas. Isso inclui doenças neurodegenerativas, como o Mal de Alzheimer e o Mal de Parkinson, assim como doenças hepáticas, como cirrose e câncer de fígado. Além disso, o café tem sido associado a um menor risco de diabetes tipo 2.
  5. Proteção Cardiovascular: Algumas pesquisas indicam que o café pode ter efeitos benéficos sobre a saúde cardiovascular. O consumo moderado de café pode estar relacionado a um menor risco de acidente vascular cerebral (AVC) e doença cardíaca coronária. No entanto, é importante ter em mente que adicionar açúcar e gorduras saturadas ao café pode anular esses benefícios.
  6. Melhora do Humor e Redução do Risco de Depressão: Além de seu efeito estimulante, o café tem sido associado a um menor risco de depressão e pode ter efeitos positivos no humor. A cafeína pode atuar como um antidepressivo leve, estimulando a liberação de neurotransmissores associados ao bem-estar.
  7. Proteção contra Certos Tipos de Câncer: Estudos sugerem que o café pode ter propriedades protetoras contra certos tipos de câncer, como câncer de fígado e colorretal. Os antioxidantes presentes no café, juntamente com outros compostos bioativos, podem desempenhar um papel na prevenção do desenvolvimento de células cancerígenas.
  8. Suporte à Saúde do Fígado: O consumo moderado de café tem sido associado a um menor risco de doenças hepáticas, incluindo cirrose e hepatite. Além de sua ação antioxidante, o café pode reduzir o acúmulo de gordura no fígado e diminuir a inflamação, promovendo, assim, a saúde hepática.
  9. Promoção da Longevidade: Vários estudos de grande escala indicaram uma associação entre o consumo regular de café e uma maior expectativa de vida. Embora outros fatores de estilo de vida também desempenhem um papel importante, os benefícios à saúde proporcionados pelo café podem contribuir para uma vida mais longa e saudável.

Apesar desses benefícios, é crucial destacar que o consumo excessivo de café pode levar a efeitos colaterais negativos, como insônia, nervosismo e aumento da frequência cardíaca. Cada indivíduo reage de maneira diferente à cafeína, e o consumo moderado é a chave para aproveitar os benefícios do café sem comprometer a saúde.

Em resumo, o café, quando consumido com moderação, pode ser uma adição saudável à dieta diária, oferecendo uma série de benefícios à saúde física e mental. No entanto, é sempre aconselhável consultar um profissional de saúde para obter orientação personalizada, especialmente se houver preocupações específicas de saúde.

Fonte: Guia Muriaé, com informações do Jornal O Globo

WhatsApp Receba nossas notícias direto no seu WhatsApp! Envie uma mensagem para o número (32) 99125-5754 ou pelo link https://wa.me/5532991255754
Seguir o Guia Muriaé no Google News
📲 Acompanhe o GUIA MURIAÉ - Facebook / Instagram / Telegram / Threads / TikTok / Twitter / YouTube / WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Guia Muriaé no WhatsApp

Botão Voltar ao topo